Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Descartando Minoru como secretário, Gladson Cameli antecipa anuncio do primeiro escalão

O governador eleito Gladson Cameli anuncia seu secretariado no dia 30 de novembro. Alguns deles já foram confirmados pelo próprio governador. O procurador do Ministério Público Estadual João Marques Pires é o nome para a Segurança Pública; a jornalista Silvânia Pinheiro comandará a Comunicação; o atual superintendente do Dnit, Tiago Caetano está confirmado como secretário de Obras e Infraestrutura; e o advogado Ribamar Trindade, que coordena a equipe de Gladson que trabalha no processo de transição, será o chefe da Casa Civil. O coronel Mário César, a priori, também está confirmado para o comando da Polícia Militar.
Já o nome de Minoru Kimpara, que chegou a ser cogitado para a Secretaria de Educação há duas semanas, ficou apenas no campo da especulação. O próprio Gladson Cameli descartou a possibilidade de o ex-reitor da Ufac assumir o cargo.
Gladson não quis revelar, mas disse que a pessoa indicada para assumir o Detran “será uma surpresa”.
O governador eleito diz reconhecer a importância dos partidos políticos que integraram e integram sua base política, porém lembra que o momento ainda é de análise da situação financeira e econômica do Estado.
Ele afirmou, como prometera na campanha, formar uma equipe de gestores com sensibilidade política.
O progressista voltou a dizer que as nomeações em seu governo são de responsabilidade dele e não de terceiros. Gladson deixou claro que quem vai nomear seus secretários é ele. Ao contrário do que muita gente achava, o governador eleito não vai ceder a pressões.

Relatório do Ministério Público de Contas e reforma administrativa

Cameli disse neste domingo, 11, que aguarda para a quinta-feira, 22, a entrega de um relatório técnico do Ministério Público de Contas sobre a real situação econômica e financeira do Estado do Acre.
O relatório será entregue nas mãos do governador diante da imprensa. Com o diagnóstico do Estado em mãos, Cameli poderá promover a prometida reforma administrativa.
“O TCE junto com o Ministério Público de Contas vai me apresentar um documento com toda a realidade que se encontra o Estado, a situação, e vamos convidar toda imprensa, os parlamentares estaduais, federais, prefeitos, para que as pessoas possam verificar a real situação e que a gente possa montar a reforma administrativa e apresentar para a sociedade.