Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Paciente pode morrer esperando cateterismo no Pronto Socorro

O paciente do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), José Alcivam Mesquita de Melo, de 43 anos, pode morrer em um dos leitos da unidade de saúde à espera de um cateterismo. Ele está há 20 dias internado no hospital e tem apresentado pioria diária no quadro clínico, segundo a família dele.
A irmã do paciente, Marlene Costa, contou ao ac24horas que a demora no procedimento é porque a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) não paga há vários meses a empresa Hemocardio, responsável pelos exames na Capital. Além de Alcivam, outros usuários estão na mesma situação.
“O que eles estão fazendo aqui é muito grave. A gente procura a adminsitração e eles nem conversam mais. Já falei com a diretora, e ela disse qeu naquele momento o secretário estaria com o governador no gabinete civil, mas o governador estava era no interior, ou seja, a doutora Michelle mentiu para mim”, diz a mulher.
Uma servidora do Pronto Socorro conversou com a reportagem e, segundo ela, ao menos 15 pessoas estão aguardando o mesmo exame nos últimos 30 dias. “Esses pacientes tiveram, na grande maioria, um infarto, ou parada, sentiram-se mal, com dores na região do peito, e precisam desse exame, mas aqui está faltando tudo”, comenta.
Imagens repassadas à reportagem, mas que não serão utilizadas porque mostram pacientes alheios à denúncia, revelam o quão lotado ficam os corredores do hospital no início da semana. Na terça-feira, dia 03, vários pacientes estavam em macas nos corredores da unidade de saúde.
Procurada, a Secretaria de Saúde do Acre limitou-se a dizer que o pagamento da empresa já foi feito e que os procedumentos serão feitos normalmente. A pasta não informou quando o exame de Alcivam será feito, nem o valor do pagamento, ou tempo em que a dívida estava em aberto.