Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

PF cumpre mandados de prisão e apreensão para desarticular esquema de fraude no Acre

A Polícia Federal deflagrou hoje, 13, a Operação Hefesto, visando desarticular grupo criminoso que, de forma estruturada, teria fraudado contratos públicos na Assembleia Legislativa do Acre. Segundo informações preliminares, o grupo também é investigado por tentativa de suborno a servidores da Justiça do Trabalho, com o intuito de encobrir o esquema criminoso para que não fosse descoberto pelos órgãos de fiscalização e persecução penal.
Estão sendo cumpridos 24 mandados, sendo 7 de prisão e 17 de buscas e apreensão, nos municípios de Rio Branco, Xapuri e Sena Madureira. Mais de 80 policiais federais estão participando da fase ostensiva da investigação. A informação de que já foram efetuadas prisões, mas os nomes não foram revelados pela Polícia Federal.
A operação é fruto de meses de investigação, que teve início quando supostos membros do esquema criminoso, que agiam fraudando licitações de publicidade. A ideia, segundo a denúncia, era buscar aliciar servidores públicos para que impedissem a atuação dos órgãos fiscalizadores.
Os investigados poderão responder pelas práticas de peculato, corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, fraude à licitação e falsidade ideológica.
Hefesto, na mitologia grega, é tido como Deus do Trabalho, responsável por construir boa parte dos equipamentos dos Deuses do Olimpo. O batismo da presente Operação Policial é uma referência direta ao local onde surgiu a informação que desencadeou a apuração dos atos ilícitos investigados.
Haverá coletiva de imprensa na Superintendência Regional da PF/AC, ainda pela manhã.