Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Briga: Vereadores de Acrelândia travam discursos acalorado por conta de formação da nova mesa diretora.

Por Adriano Mendes

Na última segunda-feira, a sessão na câmara municipal de Acrelândia foi um pouco atípica entre os parlamentares. Depois na Nova formação da mesa diretora para o próximo ano na qual foi eleito o vereador Sionayton-PP como novo presidente, os discursos se inflamaram nesta última sessão.

 Inconformados por ficar de fora da na nova mesa diretora, os parlamentares Ivanir e Mauro, prometeram entrar na justiça para barrar e cancelar a eleição.

Uma das manobras orquestradas pelos vereadores, foi pedir para que o presidente Tiririca não colocasse em votação a ata da ultima sessão realizada na qual foi realizada.

 Os demais vereadores alegaram que os vereadores estavam infringindo o regimento interno da câmara, depois de um grande debate e troca de acusações, o presidente colocou em votação e a ata que foi aprovada por 6 votos favoráveis

Segundo Ivanir, não existe nenhum interesse particular sobre a eleição, segundo ele a eleição foi errada e não obedeceu ao regimento interno. Já o vereador Sionayton, alega que tudo foi dentro das conformidades com a lei e do regimento interno da câmara. Segundo o vereador Valderir, o que está acontecendo é por conta que os vereadores não aceitam a derrota.

Segundo O vereador Rozeno, o fato de os vereadores terem que deixar de ganhar um mil reais a menos, vem fazendo com que eles passam a brigar por interesse pessoal e não em prol da comunidade. Segundo O vereador Sionayton, Ivanir pode até tentar se beneficiar porque trabalha no tribunal de justiça de Acrelândia, mas em outra eleição os demais parlamentares voltariam a repedir os mesmos votos.

Durante todo o ano de 2017, os vereadores faziam um discurso de paz e harmonia, mas tudo levar crer que estes discursos foram interrompidos e o parlamento mirim começa a repetir alguns traços de um passado não tão distante.