Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Empresários do Acre querem medidas enérgicas ou intervenção contra a violência

Em meio ao debate sobre uma possível intervenção federal no Acre por causa da insuportável onda de crimes, a diretoria da Associação Comercial do Acre – Acisa, se posicionou, nesta segunda-feira, 16. Para a entidade, o caos está instalado e medidas enérgicas precisam ser adotadas para resolver a situação, caso contrário, a principal alternativa será solicitar intervenção.
O tema veio à tona na terça passada depois que o senador Sérgio Petecão (PSD) subiu à tribuna do Senado para desabafar sobre a onda de crimes no Acre. Um dia depois, Petecão e deputados federais de oposição ao PT resolveram entregar um documento nas mãos do presidente Michel Temer solicitando intervenção.
Conforme o pedido, a intervenção federal no Acre tem sustentação no Artigo 34 da Constituição, que trata do assunto. Entre os requisitos para que ela ocorra estão a manutenção da ordem nacional, “pôr termo a grave comprometimento da ordem pública” e “assegurar a observância dos seguintes princípios constitucionais”, como o “direito da pessoa humana”.
Para a diretoria da a Acisa, o estado é grave e não se deve mais esperar, pois a população precisa de resposta. A recomendação da diretoria é que forças políticas se unam, independente de cores partidárias, para fazer um apelo ao Governo Federal, e combater a violência do nosso estado. O presidente da entidade, Celestino Bento, diz que o comércio sofre, famílias estão com medo e que atividades rotineiras, como sentar na frente de casa ou participar de festas em vários locais está cada dia mais arriscado.
Para a diretoria da entidade, esta situação, vem trazendo sérios problemas para a população e para quem investe ou tinha pretensão de investir no estado. A falta de segurança afasta novos empreendimentos, pois estamos vivenciando um dos piores momentos, e isso reflete na economia.
A entidade vem acompanhando os debates calorosos dos parlamentares acreanos, que nas últimas semanas, que usaram a tribuna para colocar toda situação vivida no estado. Por outro lado, acompanhamos em noticiários os governantes se defendendo, querendo transferir a culpa para o Governo Federal. A diretoria da Acisa entende que não é o momento de politizar ou encontrar culpados, e sim tomar decisões contundentes em relação a violência que assola todo o estado.