Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Deputado Nelson Sales questiona destinação de alimentos do PAA

O deputado Nelson Sales (PP) se pronunciou durante a sessão desta quarta-feira (20) sobre a destinação dos produtos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Ele destaca que recebeu denúncias de que a merenda escolar de escolas públicas no Bujari seriam apenas bolacha e suco artificial e quer saber para onde estão os alimentos do Programa.
O PAA é assegurado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e no Acre atende as demandas dos 22 municípios. É executado pela Secretaria Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), que distribui os alimentos entregues pelos produtores rurais a 440 entidades socioassistenciais em todo o Estado. Nelson Sales disse que recebeu uma denúncia de uma produtora rural do Bujari, de que o filho dela todos os dias recebe como merenda escolar apenas suco artificial e bolacha, mesmo entregando rotineiramente os alimentos produzidos por ela.
“Sobre o PAA, esses dias numa visita a um ramal no Bujari uma senhora produtora me perguntou algo que eu não soube responder. Ela disse: deputado, eu entrego macaxeira, feijão, tomate e vários outros produtos para o PAA. Minha vizinha também entrega. Então porque nossos filhos continuam tomando suco artificial e comendo bolacha na merenda? Aí eu repasso essa pergunta ao deputado Lourival Marques. O que é feito com os alimentos entregues ao governo? Questionou.
Nelson Sales disse ainda que apesar de tentarem a todo custo macular a imagem do senador e pré-candidato ao governo Gladson Cameli (PP), o mesmo, diferente do atual governo, defende um modelo de governo onde o Estado possa ser produtivo e que o produtor tenha total liberdade para escolher o que cultivar.
“Com relação ao senador Gladson, ele defende um modelo em que o Acre possa ser produtivo, e onde o governo não imponha o que o cidadão tem que produzir. Ele defende que o produtor tenha autonomia. Ele não é contra a soja, feijão, mandioca, melancia. Ele é a favor da produção, que o cidadão tenha liberdade de produzir”, finalizou.
Andressa Oliveira
Agência Aleac