Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Depasa conclui troca de material filtrante na ETA de Plácido de Castro

Com uma atuação eficiente dos agentes técnicos do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) concluíram no início desta quinta-feira, 21, a troca de material filtrante da estação de tratamento de água (ETA) da cidade da Plácido de Castro.
Neste sentido, o processo de distribuição de água para os moradores do município, que estava interrompido por causa das etapas de manutenções, volta gradativamente ao seu fluxo normal. “O cronograma de trabalho seguiria até esta sexta-feira, 22, porém, o grande empenho dos nossos servidores proporcionou a antecipação da fase conclusiva e assim retomar as etapas de tratamento e distribuição de água”, relata diretor de operações do Depasa, David Bussons.
O gestor explica que o sistema de abastecimento é composto por filtros, que possuem a pedra e areia (pedregulhos), os quais foram trocados para garantir que o processo de tornar a água potável ocorra segundo as determinações da legislação federa“Com o passar do tempo, materiais perdem sua eficiência, por isso, efetuamos as substituições dos mesmos, além de processo de limpeza geral nos filtros que também contribuem para o aumento de produção da ETA do município”, destaca Bussons.
Alípio Pessoa, gerente do Depasa em Plácido de Castro, agradece a parceria da prefeitura da cidade, que cedeu uma retroescavadeira para atuar na intervenção e orienta os consumidores a ficarem atentos a algumas alterações no fluxo de abastecimento. “Nesta quinta-feira, algumas localidades já começaram a receber a água pelo turno da manhã. As demais regiões serão abastecidas, a partir das 16 horas, podendo ocorrer algum atraso, porém, sem comprometer o rito de distribuição do dia”, disse.

Outros investimentos

Paralelo a esta atividade, a gestão de Tião Viana está ampliando o sistema de abastecimento de água de Plácido de Castro, especificamente na Vila Campinas, onde residem cerca de sete mil famílias.
Uma nova ETA com capacidade para 15 litros por segundo – somando com a que está em atuação, a produção de água será de 30 l/s – além outras modernas estruturas para capitação de água no reservatório da comunidade, casa de química, adutoras, entre outros dispositivos estão sendo investidos pelo governo do Acre perante uma parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) no valor acima de R$ 1,5 milhões.l.