Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Acre registra mais de 180 mortes violentas nos cinco primeiros meses de 2018

O estado do Acre registrou 182 mortes nos cinco primeiros meses de 2018, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública. O número representa mais de uma morte por dia.
Conforme o levantamento, no mês de janeiro, foram registrados 50 homicídios dolosos e dois latrocínios em todo o estado.
Em janeiro de 2017, de acordo com dados do Sistema de Consulta de Cadáver do Instituto Médico Legal (IML), foram registradas 42 mortes, sendo 11 no interior do estado e o restante, 31 homicídios, em Rio Branco.
Em fevereiro deste ano, 28 pessoas foram vítimas de homicídio doloso e outras duas e latrocínio, de acordo com a Segurança. Segundo o IML, no mesmo mês em 2017, somente em Rio Branco, foram registrados 20 homicídios, sendo 16 por arma de fogo e os demais por arma branca.
No mês de março de 2018, foram registrados 30 homicídios em todo o estado e nenhum latrocínio ou lesão corporal seguida de morte. Somente na capital acreana, no mesmo período no ano passado, de acordo com o IML, foram 39 mortes violentas.
Os dados da Segurança apontam que em abril deste ano, o Acre registrou 30 homicídios e três latrocínios. Em abril de 2017, segundo o IML, foram 23 mortes violentas no estado. Das mortes naquele ano, 17 foram por arma de fogo.
Em maio de 2018, foram registradas 36 vítimas de homicídio doloso e uma de latrocínio. No mesmo mês no ano passado, foram 29 mortes violentas, sendo 23 somente na capital acreana.

Segundo estado com maior taxa de mortes violentas

Acre foi o segundo estado brasileiro que registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes quando comparado os anos de 2016 e 2017. Foram 530 assassinatos no ano passado contra 368 em 2016.
O estado ficou atrás apenas do Rio Grande do Norte, com uma taxa de 64%. Considerando somente o ano de 2017, o Acre registrou um índice de 63.9 crimes violentos por 100 mil habitantes.
O levantamento realizado pelo G1 faz parte de mais uma etapa do Monitor da Violência. O índice abrange casos de homicídios dolosos, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, que são classificados como Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs).
No total, o Brasil teve no ano passado 59.103 vítimas assassinadas durante o ano passado. O número representa uma morte a cada 9 minutos, em média.