Há mais Nova Clinica UNID-DENT na Vila Evo Morales fronteira com Plácido de Castro

Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

TV Acrelândia News

Publicidade

Guerra Declarada: Assessor de Caetano ataca Presidente Tiririca na internet e pede que ele mostre as contas da câmara, CPI contra o prefeito poderá ser apresentado na câmara na próxima sessão.

Por Adriano Mendes-Acrelândia News

Dia 1° de maio, é um dia que ficou marcado na história de Acrelândia com o assassinato do ex-presidente da câmara de vereadores do município, ocorrido no dia 1° de maio do ano de 2010, quando Fernando José da Costa o Pinté, foi assassinado com seis tiros em sua residência.

Nesta mesma data, o atual presidente marciano Tiririca vem sendo alvo de ataques pelos atuais assessores do prefeito Caetano na internet.

Durante a reunião com os professores na tarde desta segunda-feira, o presidente cobrou o prefeito Caetano mais serenidade com os recursos da educação e classificou como irresponsável a forma de como a gestão vem tratando com os recursos da educação do município, no momento ocorreu bate boca e trocas de acusações.

Durante todo o dia desta terça-feira, o presidente foi bombardeado na rede de internet por alguns assessores do prefeito Caetano.

O assessor jurídico da prefeitura pediu que o presidente mostre as contas da câmara e chamou de covarde, em um tom de guerra declarada entre a prefeitura e a câmara de Acrelândia.

Naquela mesma ocasião do ano de 2010, o então presidente da câmara de vereadores Pinté, iria apresentar um dossier contra o ex-prefeito da época.

 Na próxima segunda-feira, a vereadora Rosa juntamente com o vereador Rozeno e Tiririca, irão pedir a abertura de uma CPI, um inquérito para apurar os gastos da educação.

Segundo Tiririca, ao ser abordados pelos professores, que a gestão fez pagamentos de funcionários lotado em uma escola que nunca existiu, é cabível uma abertura de CPI, o que poderá acontecer na próxima semana.

 Se isso ocorre, será a primeiro processo que o prefeito Caetano irá enfrentar na câmara de vereadores, e talvez atitude dos assessores colocando lenha na fogueira poderá acarretar um desgaste, já que o prefeito irá precisar dos vereadores para barrar o pedido de CPI.

Os professores, afirmaram que irão cobrar dos vereadores que defendem o prefeito na câmara, para que possam se posicionar em defesa da legalidade na incumbência de fiscalizar o poder executivo como manda a lei.

Segundo Tiririca, a denúncia é séria, e o legislativo deve fazer o seu papel.” A denúncia que os professores mencionaram na reunião é séria, uma escola que não existe e tem um funcionário recebendo como se estivesse trabalhando nela, se nós não fizermos nosso papel de vereador, o promotor irá fazer, temos agora que apurar isso”. Disse Tiririca.

Em relação aos ataques sofridos pelos assessores do prefeito, Marciano Tiririca, disse ser normal, já que a gestão dar atender que tem muito a esconder. Segundo Tiririca, tudo que estão fazendo é uma manobra por parte da gestão, para tentar mudar o foco contra o prefeito das acusações.

O presidente afirmou, que trabalharia durante do seu mandato de graças a zero oitocentos, se todos os secretários, prefeito, vice-prefeito, vereadores assessores, fizessem o mesmo. “aliás poderíamos juntar todo nosso salário e dar para os garis que sempre são esquecidos”. Disse.

O secretário Donizete de Melo, disse na reunião que não existi nenhuma irregularidade, e se ocorreu algum erro, não foi cometido pela secretaria.

Fica aberto o espaço para o posicionamento da gestão, já que não conseguimos entrar em contato por telefone.



.