Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Servidores da Saúde do Quinari usam caixão emprestado por vereador para fazerem “velório” de André Maia

O hall de entrada do prédio da prefeitura de Senador Guiomard (distante 25 km de Rio Branco), foi ocupado por mais de três horas na manhã desta quinta feira (15), por servidores da saúde municipal que usaram um caixão durante uma manifestação.
Aldeci de Almeida Cunha, delegado sindical do SINTESAC,explicou que o caixão simbolizou o velório da administração municipal, que segundo ele, morreu para os servidores do setor.
O sindicalista disse que há quatorze meses, a categoria tenta conseguir um reajuste salarial de 20%, que na avaliação do sindicato, não cobre sequer as perdas salariais de nove anos sem aumento. O último foi em 2010. Almeida disse que em várias rodadas de negociação, a equipe de governo se comprometeu em efetuar o reajuste na folha salarial da categoria, mas nunca cumpriu o que ficou acordado.

“Velamos e enterramos a esperança de uma negociação de forma amigável. O prefeito não concede o reajuste para os servidores de carreira, mas aumentou o salários dos comissionados”, denuncia.
Durante o manifesto, uma comissão do Sindicato tentou mais uma vez uma conversa com a secretária de Saúde, a ex-deputada estadual Dinha Carvalho, mas segundo os sindicalistas, ela se recusou a recebê-los.
A assessoria de imprensa da prefeitura disse que o município não possui suporte financeira para conceder reajuste reivindicado pelos trabalhadores da saúde.  A folha salarial atingiu 67% da receita, bem acima dos 54% permitidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
Ainda de acordo com a assessoria, existe uma recomendação do TCE e do Ministério Público Estadual, para que o gestor não aumente ainda mais os gastos com a  folha salarial.

André Maia diz que vereador Gilson da Funerária usa sindicalista para fazer politicagem

Procurado pela reportagem de ac24horas, o prefeito André Maia (PSD) disse que entende a questão que em todo início de ano os sindicatos se mobilizam em busca de reajuste para as categorias de servidores, mas a prefeitura do Quinari não teria como conceder um aumento para os servidores da saúde porque falta de dotação orçamentária e restrições da Lei de Responsabilidade Fiscal.
André Maia destaca que abriu os dados financeiros do município aos sindicatos para demonstrar a impossibilidade de haver reajustes salarial. “Eles têm conhecimento dos atuais dados. Eu já sentei com todos os sindicatos, levei contador, abri a folha de pagamento. O Quinari gasta quase 40% com a educação, quando a Lei prevê um gasto de 25%. Esta é apenas uma das questões”.
Segundo Maia, as demais categorias entenderam o município não tem como conceder qualquer tipo de aumento, mas os servidores da saúde estariam sendo incentivados pelo vereador Gilson da Funerária (PP) que emprestou o caixão para realizar a manifestação no prédio da prefeitura. O prefeito afirma que o parlamentar e sindicalista da saúde fazem politicagem para aparecer.
“O movimento tinha 12 pessoas. O caixão é do vereador que se juntou com o presidente do sindicato e querem aparecer fazendo politicagem. Estamos esperando uma reunião da promotora com os sindicatos. Só a saúde que ainda não entendeu e acha que a gente pode conceder algum tipo de aumento”, diz André Maia, ao condenar o uso político do sindicato da saúde no Quinari.
O prefeito espera que durante a reunião com o MP os servidores sejam esclarecidos da situação financeira delicada do município. “Eu não posso ser irresponsável de dar um aumento assim como vários deram. E na realidade o aumento não vai acontecer não tem parâmetro legal para isso”, destaca André Maia, que apresentará os dados contábeis para os servidores públicos.
Por