Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Deputados prometem fogos para comemorar a saída de Emylson Farias da Secretaria de Segurança

Os deputados do bloco de oposição usaram a tribuna da Aleac na manhã desta quarta-feira (28) para criticar o que eles classificam como falta de segurança nos municípios do Acre e informarem que comprarão caixas de fogos para comemorar a saída do secretário de segurança pública, Emylson Farias, que deverá se desincompatibilizar do cargo, já que é pré-candidato a vice governador na chapa do também pré-candidato ao governo do Acre, Marcus Viana (PT).
O deputado Jairo Carvalho (PSD) informou que o sistema de segurança estaria em completo caos em Acrelândia. Segundo ele, faltam agentes, viaturas e uma estrutura adequada para combater o crime no município do interior. “Eu e o deputado Whendy Lima vamos comprar duas caixas de fogos para comemorar a saída do secretário Emylson Farias. Espero que entre alguém que cuide da segurança dos acreanos com mais responsabilidade e carinho”.
O oposicionista Nelson Sales (Progressistas) disse que a maioria das delegacias do Acre não funcionam aos finais de semana. “Porque não têm pessoal de apoio. O secretário está saindo com o objetivo de visitar a casa de cada cidadão pedindo voto. Esse é corajoso, como é corajoso. Não há pessoas para anotar boletins de ocorrência após a falência de uma empresa terceirizada. A guerra de facções acabou porque elas dividiram seus territórios não foi obra da polícia”.
Para a emedebista Eliane Sinhasique, “segurança púbica é um assunto recorrente, mas não podemos evita-lo. Só trabalham segurança depois que o crime acontece. Da mesma forma que só trabalham a saúde quando o povo adoece. Não há um trabalho interligado com as demais secretarias para evitar as doenças e a criminalidade que se enraizou e não há um solução para essas questões que afligem a população do nosso Estado”, acrescenta.
Os deputados da base de governo não se manifestaram em defesa de Emylson Farias, apesar do delegado ser o pré-candidato a vice escolhido pelo próprio governador Sebastião Viana. O prestígio do chefe do executivo petista anda em baixa na Casa. Viana sofreu três importante derrotas em votações no plenário da Casa. A mais importante foi quando o bloco de oposição contou com a ajuda de parlamentares da base de governo para enterrar o projeto de terceirização da saúde.