Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Vox Populi fez nova pesquisa para o governo do Acre; a história manda desconfiar do resultado

Mais do mesmo 
A nova pesquisa TV Gazeta/Vox Populi, divulgada nesta segunda-feira (6), mostra que os dois principais pré-candidatos ao governo do Acre – o senador Gladson Cameli (PP) e o prefeito da capital, Marcus Alexandre (PT) – continuam tecnicamente empatados: o petista aparece com 43% das intenções de voto, contra 41% do progressista.

Certo e errado
Antes da análise, o prosaico – que aqui vem a ser a apresentação do resultado pela imprensa acreana: a emissora responsável pela encomenda feita ao instituto noticiou corretamente o ‘empate técnico’ entre os postulantes, ao passo que um jornal impresso tratou logo de alardear a vitória do prefeito do PT, caso “as eleições fossem hoje”.
Matemática elementar
Ora, com margem de erro de 4 pontos percentuais e intervalo de confiança de 95%, a pesquisa – que ouviu 600 pessoas em 17 municípios – não aponta a vitória de Marcus Alexandre, ao contrário do que sustenta o periódico, já que o petista, atualmente, pode ter entre 39% e 47% das intenções de voto, contra 45% ou 37% de Gladson, respectivamente.
Detalhe técnico
E como o nosso sistema eleitoral estabelece a eleição em dois turnos, um deles teria que receber 50%+1 dos votos válidos para sair vencedor da disputa sem a necessidade de uma segunda etapa.
Variável
Outra coisa devidamente observada pela emissora, mas ignorada pelo impresso, é que o levantamento, realizado entre os dias 20 e 27 de outubro, antecedeu o episódio da condução coercitiva do prefeito petista para depor na Polícia Federal. E esse fato, é óbvio, pode ter modificado o cenário apresentado na sondagem.
Reflexões
Como analisar o passado é mais fácil e seguro que adivinhar o futuro, a coluna de hoje tece algumas considerações sobre a confiabilidade das pesquisas eleitorais. Nas últimas eleições presidenciais, os institutos de pesquisa mais renomados do país erraram feio em seus prognósticos.
Fiasco das previsões
Em 2014, por exemplo, Vox Populi, Ibope, Datafolha e DMA apontavam a ex-senadora Marina Silva (então no PSB) como a adversária de Dilma Rousseff (PT) no segundo turno das eleições presidenciais. Como sabemos, a disputa contra a petista coube ao tucano Aécio Neves.

Voz do equívoco
Contratado pela TV Gazeta, o Vox Populi cometeu, em 2010, o que talvez tenha sido o erro mais grosseiro da história das pesquisas eleitorais, ao apontar a candidata Dilma Rousseff com 49% das intenções de voto, contra 25% de José Serra (PSDB) e 12% de Marina Silva (então no PV). Abertas as urnas, Dilma obteve 42,85% dos votos; Serra, 32,61%; e Marina, 19,33%.
Margem de 20%
Conforme observou o site InfoMoney, somando-se os 6,2 milhões de votos a mais que tiveram os adversários da petista, aos 16,2 milhões erroneamente atribuídos a ela pelo instituto, temos uma diferença de 22,4 milhões de votos – e uma margem de erro superior a 20%!
Ibope
No Acre, em 2014, no segundo turno das eleições para governador, o Ibope divulgou, no dia 25 de outubro, pesquisa que dava a Tião Viana dez pontos percentuais de vantagem sobre o adversário Marcio Bittar (então no PSDB). O petista aparecia com 55% e o tucano, com 45%. Abertas as urnas, a diferença foi de meros 2,58%.
Nota de 3 Reais
Em resumo, os eleitores brasileiros, mas em especial os acreanos, precisam ver as pesquisas com desconfiança, pois elas são tão válidas quanto uma nota de 3 Reais. Sobretudo quando, a depender do instituto que as realiza, seus resultados são tão discrepantes uma das outras.
Bolsonaro na cabeça 
É de enlouquecer a cabeça de qualquer esquerdista que o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) apareça em primeiro lugar na preferência dos eleitores acreanos, e em segundo no resto do país.
Quem desdenha…
Lula, o impávido colosso, já previu o tamanho do problema que terá pela frente, caso não seja encarcerado antes das eleições de 2018. Dia desses criticou Bolsonaro em um dos muitos comícios que tem feito depois de condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9,6 anos de cadeia.
De cair o queixo
Causa espanto a notícia de que o Instituto de Identificação de Cruzeiro do Sul esteja sem internet para fazer o procedimento necessário à requisição da Carteira de Identidade. Principalmente depois que a Secretaria de Segurança Pública anunciou um ‘mutirão’ para zerar a demanda na região do Juruá.
Caridade
Segundo a notícia, publicada no blog do jornalista Ray Melo, o órgão só continua a acessar a web graças à Procuradoria Jurídica do Município, que funciona ao lado e estendeu aos vizinhos um ‘rabicho’.
Documentado
O blogueiro não apenas contou a história como mostrou cópia do ofício com a solicitação de compartilhamento do sinal da internet. O documento é assinado por Jonas Oliveira de Souza, coordenador do Posto de Identificação da Regional do Valei do Juruá, e foi endereçado ao procurador jurídico Jonathan Donadoni.
Prazo de validade
O referido departamento compõe a estrutura da segurança pública do Estado, que se não tem recurso pra pagar um simples boleto de internet, como haverá de prover as polícias com a estrutura necessária para combaterem a criminalidade? Resta a constatação de que o governo de Tião Viana está com o prazo de validade vencido – e há muito tempo! Por REDAÇÃO CONTILNET