Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Rio Branco é a Capital do Norte com maior incidência de sífilis entre gestantes

Rio Branco está entre as três cidades do Brasil que apresentou maior taxa de detecção de sífilis entre gestantes no ano de 2016. Os dados são do Ministério da Saúde e foram divulgados hoje (1) no Programa Bom Dia Brasil, da Rede Globo. A capital perde apenas para as cidades de Vitória e o Rio de Janeiro.

A matéria mostra o avanço da sífilis em todo o país, foram 3.800 casos em 2010 e mais de 87 mil em 2016. Os dados vêm preocupando autoridades de saúde. Entre os anos de 2015 e 2016 os registros aumentaram em 27,9%. No mesmo período, a incidência entre gestantes é superior aos 14%, segundo o Ministério da Saúde.
Para o presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, Nelson Nahon, o avanço da doença é ocasionado pela falha na atenção básica. Em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, ele afirma que no pré-natal, exames e diagnósticos não são dados em tempo hábil.

“Mais da metade dos parceiros das gestantes não são tratados e a pessoa volta a ser infectada”, acrescentou Nahon.
A secretaria municipal de Saúde informou que em 2016 foram detectados mais de 600 casos da doença em Rio Branco. Este ano, foram registrados 459 casos de sífilis, sendo 157 em gestantes.

Para Socorro Martins, diretora da Vigilância Epidemiológica do município, à medida que a campanha de combate à doença vai sendo intensificada, com a realização de mais exames, aumenta o número de detectados. Ela afirmou que o município vem fazendo todo trabalho possível no combate da doença.

O Ministério da Saúde assumiu a compra da penicilina, principal medicamento de tratamento da sífilis, segundo o ministro Ricardo Barros, o estoque está garantido até 2019.