Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Novembro Azul: cirurgias de vasectomia são realizadas semanalmente

Lane Valle 
Depois do mês de outubro, marcado pela campanha de conscientização para prevenção do câncer de mama “Outubro Rosa”, agora é a vez dos homens. Novembro Azul começa com cirurgias de vasectomia, procedimento de esterilização masculina, que será ofertado todas terças-feiras do mês, no Hospital das Clínicas (HC), em Rio Branco.
A iniciativa do governo do Acre, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), visa organizar o fluxo de atendimento e reduzir a espera por essa cirurgia. Atualmente, a fila conta com 163 homens que aguardam pelo procedimento, segundo dados da Central de Agendamento de Cirurgias (CAC), no Hospital das Clínicas.
De acordo com o técnico da Divisão de Saúde do Homem, o urologista Mauro Trindade, a meta é acabar com a demanda reprimida por vasectomia no Acre. “Operando de cinco a seis pacientes toda semana, queremos no máximo em sete meses zerar a fila de espera”, destaca.
O urologista explica que a intervenção é simples e rápida, ao contrário da laqueadura, procedimento de esterilização da mulher que exige mais tempo de recuperação, além de apresentar mais riscos. “A anestesia é local e a vasectomia dura em torno de 30 minutos, e o paciente tem alta em seguida”, explica.
Além das cirurgias, a Divisão de Saúde do Homem deve anunciar essa semana a programação de atividades referentes ao Novembro Azul.

Critérios do SUS

No Brasil, a lei do planejamento familiar (Lei nº 9.263/96) permite realizar a esterilização cirúrgica voluntária somente em algumas situações. O SUS só autoriza que essa cirurgia seja realizada em homens com mais de 25 anos e que já tiveram no mínimo dois filhos.
A vasectomia seria, grosso modo, uma “laqueadura masculina”, e o procedimento não deixa sequelas, dura no máximo meia hora e pode ser, em alguns casos, reversível. A Policlínica do Tucumã é a unidade referência para o programa de Planejamento Familiar, onde pacientes são acompanhados antes da decisão final de realizar o procedimento de esterilização (laqueadura – mulheres, ou vasectomia – homens), método contraceptivo cirúrgico e definitivo.