Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Mulher baleada após ter casa invadida e filha morta continua internada em hospital no AC

A dona de casa Maria Evariz Silva, que foi baleada dentro de casa no bairro Belo Jardim, em Rio Branco, continua internada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). O caso ocorreu na última quinta-feira (23) e a filha dela, Jarnis Freitas, morreu lo local.
As duas estavam em casa, quando um homem encapuzado invadiu e atirou contra as duas. Outras pessoas testemunharam o crime e o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
A família das duas é de Cruzeiro do Sul e está aflita sem muitas informações sobre a dona de casa que conseguiu a sobreviver ao ataque. A irmã da vítima, Maria Algenora de Souza, de 44 anos, diz que tem dificuldades para saber sobre o estado de saúde da mulher, já que na capital moravam só ela e a filha, que foi morta.
“Estamos todos muitos aflitos. Minha sobrinha faleceu e não sabemos do quadro de saúde de minha irmã. Faz uns 4 anos que não vejo minha irmã e falei com ela a última vez em fevereiro por telefone”, conta.
Maria Algenora conta que a irmã tinha uma lanchonete próximo ao Parque de Exposições e não sabe o que pode ter motivado o crime.
“Minha sobrinha ficou na pedra e foi retirada para sepultamento por dois amigos lá de Rio Branco. Estou aflita, por todo canto que se anda é só violência e as autoridades não fazem nada”, diz.
Ela diz ainda que Jarnis tinha duas filhas e que está preocupada com a saúde de Maria Evariz.
“Não sei o que minha irmã fez para merecer essa violência. Quero que a justiça seja feita pela morte de minha sobrinha, que deixou duas filhas órfãs. Tem duas pessoas que estão me passando informações, mas ninguém no hospital passa nada. Estou muito abalada com isso e busco em Deus força para superar esse momento”, finaliza.
A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), através da assessoria de comunicação, explicou que informações não são passadas por telefone. Mas, pegou o contato da irmã e deve comunicá-la sobre a saúde da mulher.