Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Marcus Viana e Gladson Cameli não temem rolo compressor do Coronel Ulysses

As pesquisas eleitorais realizadas até o momento apontam um empate técnico entre os pré-candidatos ao governo do Acre, Gladson Cameli (PP) e Marcus Viana (PP), mas a igualdade entre os dois não estaria apenas na preferência do eleitorado. Procurados pela reportagem de ac24horas após as declarações do pré-candidato Coronel Ulysses (PATRIOTAS), que disse durante entrevista no Bar do Vaz que vai passar como um rolo compressor por cima dos adversários, eles compartilham da mesma opinião quanto a candidatura do militar.
Tanto Marcus Viana quanto Gladson Cameli acreditam que a terceira candidatura faz parte do processo democrático. “Compreendo a candidatura como natural na disputa de 2018. É preciso respeitar o processo democrático e os nomes que se colocarão à disposição para o próximo pleito. Tenho grande respeito pelo Coronel Ulysses e ele tem todo o direito de apresentar suas ideias e projetos para o povo acreano. O que importa é colocar o Acre e as pessoas em primeiro lugar”, diz Gladson Cameli.
O pré-candidato do PP evitou polemizar as declarações de Coronel Ulysses. “É um direito de ele fazer a apresentação ao eleitor da forma que acha mais adequada. Os votos serão conquistados com propostas, pé no chão e contato direto com o eleitor. Acredito que todos os candidatos terão oportunidade de olhar no olho dos eleitores e dizer porque desejam governar o Estado, mas tudo acontecerá no momento certo. Agora, cada pré-candidato tenta montar seu time para disputa”, enfatiza Cameli.
Para o prefeito de Rio Branco, Marcus Viana (PT), “temos que aguardar como a população vai receber a candidatura do Coronel Ulysses, mas é perfeitamente compreensível que ele coloque seu nome. Eu entendo ser do processo democrático para escolha do novo chefe do executivo estadual, mas estamos ainda finalizando o ano. Portanto é cedo para fazer qualquer tipo de avaliação sem consultar a população que é quem vota e elege seu representante nas urnas”, destaca o petista.
Marcus Viana afirma que Gladson Cameli aparece bem nas pesquisas porque colocou o nome há mais tempo no tabuleiro. “A gente tem a candidatura consolidada do Gladson. Naturalmente, ele aparece na frente nas pesquisas. A candidatura de Ulysses vai trazer um debate de uma área especifica por ele da Polícia Militar. Ele vai querer debater a segurança. Vou procurar fazer o melhor que puder, gastando sola de sapato, conversando e falando de minhas propostas como sempre faço”, ressalta.
O petista também minimizou o rolo compressor do Coronel Ulysses. ” É cedo para avaliar, mas nós tivemos quatro candidatos na eleição municipal do ano passado. Cada um falando e criticando da forma que achava adequado. Temos que aguardar a definição dos apoios. É cedo para avaliar. Eu respeito a candidatura e cada um tem que se preparar para fazer um bom debate sobre ideais e sobre o futuro. Acredito que nesse debate não tem espaço para ataques pessoais”, finaliza Viana.
Por