Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Homem que tentou matar outro em supermercado é soldado do Exército e se entrega à polícia

homem que aparece nas imagens das câmeras de segurança de um supermercado perseguindo outro homem com uma arma e causando pânico no local é o soldado do Exército Antônio Deivison, de 20 anos. Nesta segunda-feira (27), ele foi ouvido na Divisão de Investigação Criminal (DIC) com um advogado e liberado em seguida.
Ao G1, o advogado do soldado, Charles Brasil, falou que o rapaz não tinha intenção de matar, mas apenas dar um susto na vítima.
A vítima foi ferida a tiros durante a perseguição na tarde de quinta (23). O caso foi registrado dentro de um supermercado do bairro Aviário. No local do crime, o delegado Rêmulo Diniz falou que a perseguição começou em uma oficina próxima do supermercado.
Imagens das câmeras de segurança do estabelecimento mostram correria e pânico dos clientes e funcionários dentro do local. Nos vídeos é possível ver o momento exato que a vítima entra correndo no estabelecimento é e seguida pelo suspeito, que está com um capacete na cabeça.
Ainda segundo o advogado, Deivison foi ameaçado no dia anterior pela vítima. Segundo Brasil, os homens participavam de um jogo de futebol quando houve um desentendimento e a ameaça. Para o defensor, o soldado falou que queria apenas dar um susto na vítima.
“O rapaz ameaçou e foi dar um susto no trabalho dele. Foi uma discussão antes, no dia anterior no futebol, e o rapaz o ameaçou e foi tirar satisfação", acrescentou.
Brasil disse que conversou com Deivison e o orientou a se entregar para a polícia. Mesmo com uma arma municiada, o advogado ressaltou que o cliente não tinha a intenção de matar o homem.
"A intenção realmente era essa, dar o susto. Até porque foi ameaçado. Em nenhum momento teve a intenção de matar o rapaz. Está à disposição da Justiça e das autoridades. Tem residência fixa, trabalha e vamos colaborar", explicou.