Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Crianças resgatadas de chiqueiro no Acre devem continuar com os pais; mãe tem outros 11 filhos

Por G1
As três crianças que foram resgatadas após serem flagradas dormindo em um chiqueiro na noite de quarta-feira (9), no bairro da Várzea, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, não serão retiradas da casa, pelo menos por enquanto. É o que afirma a conselheira Elivalda Menezes, que acompanha o caso.
“Vamos ainda fazer todos os procedimentos, não é tão fácil falar em retirar os filhos dos pais, vamos trabalhar com a família, encaminhar para a rede e acompanhar o caso”, explicou.
Ainda de acordo com a conselheira, a família vive em situação de pobreza e não havia nenhum outro procedimento anterior ao caso.
Crianças não vão ser tiradas da mãe (Foto: Anny Barbosa/G1)Crianças não vão ser tiradas da mãe (Foto: Anny Barbosa/G1)
Crianças não vão ser tiradas da mãe (Foto: Anny Barbosa/G1)
A mãe das crianças, Maurizia Soares, de 43 anos, prestou depoimento, na manhã desta sexta (10), na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Ela disse que está se sentindo humilhada com toda a situação.
“Nunca tinha ido em porta de delegacia, nunca tinha passado por nada disso na vida e agora esto assim, humilhada e sendo julgada por todo mundo. Tem muita gente falando coisas que estão me magoando”, desabafou.
O delegado Luis Tonini, que investiga o caso, disse que os pais vão ser indiciados por maus-tratos e abandono de incapaz. Somadas, as penas podem chegar a 6 anos. “Temos a materialidade dos crimes, o flagrante não foi realizado pela não condução no momento dos fatos, mas o procedimento está sendo realizado”, afirmou.
A mãe das crianças, Maurizia Soares, de 43 anos, foi prestar depoimento, na manhã desta sexta (10) (Foto: Anny Basrbosa/G1)A mãe das crianças, Maurizia Soares, de 43 anos, foi prestar depoimento, na manhã desta sexta (10) (Foto: Anny Basrbosa/G1)
A mãe das crianças, Maurizia Soares, de 43 anos, foi prestar depoimento, na manhã desta sexta (10) (Foto: Anny Basrbosa/G1)
Família é de baixa renda e mulher tem 14 filhos
Maurizia conta que tem 14 filhos e que destes, seis moram com ela. Ela nega as acusações de espancamento contra os filhos e diz que apenas disciplina as crianças.
“Nunca fui [espancada] e não quero isso para os meus filhos, só que eles são desobedientes e a gente tem que disciplinar para que não vire nenhum bandido”, conta.
A família é de baixa renda e vive apenas com um benefício e diárias que o marido da dona de casa recebe. As crianças dormem todas em cima de um colchão na casa e apesar disso a mãe afirma que nunca faltou comida para nenhum dos filhos.
“Eu já deixei de comer quando tem pouco para dar para eles comerem. A gente não pode comprar uma roupa, um sapato melhor, mas comida não falta”, finaliza.