Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Sebastião Viana vai gastar mais de R$ 1 milhão para receber Michel Temer

Por
O deputado Nelson Sales (PP) denunciou na manhã desta terça-feira (24), que o governador Sebastião Viana (PT) vai gastar mais de R$ 1 milhão para receber a visita do presidente Michel Temer (PMDB), que vem ao Acre para participar do encontro de governadores que que vai debater a questão da falta de segurança nos estados de fronteira para coibir a ação do tráficos de drogas.
Para Sales, os gastos seriam desnecessários e o único legado que vai deixar seriam algumas ruas com buracos tapados e com sinalização pintada. “Hoje temos um pelotão de pessoas trabalhando nas ruas para receber o que eles intitulam golpista. No instante arrumaram uma formar de tapar buracos e sinalizar as ruas. Tudo para receber o golpista”, diz Nelson Sales.
Segundo o deputado, “enquanto está faltando medicamento para o tratamento do câncer, nesse evento para o golpista, o governo petista vai gastar mais de R$ 1 milhão. Só o jantar será R$ 43 mil. Coffe Break R$ 77 mil. Arranjos de flores 17 mil. Segurança privada R$ 15 mil, mesmo o governo contando com o aparato e o efetivo da Polícia Civil e Polícia Militar”, destaca o deputado oposicionista.
Nelson Sales ressalta que apesar de pagar “uma verdadeira fortuna para uma empresa da mídia, o governo vai pagar quase R$ 50 mil para uma produtora de vídeo. O governo tem grandes espaços, mas vai gastar 150 mil por uma dia de aluguel do auditório de um hotel que tem como sócio um dos assessores especiais da administração petista, um absurdo”, destaca.
O parlamentar questiona qual a será a importância dos gastos para a população. “Porque o que vai se tratar aqui é tratado nos gabinetes em Brasília. O presidente vai ouvir as comunidades? Vai ser apenas um grande palanque. Porque o legado será apenas a melhoria das ruas e a limpeza pública de algumas ruas que a comitiva vai passar. R$ 1 milhão que poderia suprir a falta de medicamentos”.
Sales considera um disparate os gastos com o evento, “enquanto a situação da saúde é caótica, são esses disparate que a gestão tem feito que leva a gente a não acreditar mais no que vem por ai. Tudo isso para fazer palanque. É impressionante. Eu gostaria muito, mas gostaria muito mesmo de ser proprietário desse espaço que vai ganhar R$ 150 mil em um dia”, finaliza.