Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Governo aditiva contrato em R$ 9 milhões para servidores terceirizados na área de saúde

Enquanto atende uma recomendação do Ministério Público do Trabalha (MPT) para o Estado se abster de contratar servidores através do Pró-Saúde, o governador Sebastião Viana (PT) continua contratando servidores para atender na área de saúde, através de uma empresa terceirizada que recebeu um aditivo de R$ 9 milhões para contratar 215 trabalhadores para atender em várias áreas.
A denúncia é do deputado Nelson Sales (PP), que apresentou uma publicação de um aditivo no Diário Oficial, que autoriza a empresa JWS multisserviços ampliar o número de contratações. Em 2016, o contrato recebeu um aditivo R$ 29 milhões. Agora, outro aditivo de R$ 9 milhões é concedido para empresa terceirizada. Nelson Sales acredita no uso político dos cargos.
“Encontramos no Diário Oficial, mais um termo aditivo. É o terceiro que esse governo faz para contratar servidores para secretaria de saúde. São 215 vagas num total que supera R$ 9 milhões, enquanto os profissionais do Pró-Saúde estão sendo demitidos. Existe a repactuação para terceirizada, mas não existe por parte do governo a recondução dos servidores d Pró-Saúde”, diz Sales.
Segundo Sales, os salários para as novas contratações giram em torno de R$ 2,8 mil a R$ 5,5 mil. “Aqui nesta Casa, debatemos formas de salvar os empregos dos servidores do Pró-Saúde, mas o Estado nem recorreu. Agora, aditiva contrato pagando três vezes mais do que paga aos servidores do Pró-Saúde. Qual a finalidade? Quem são essas pessoas? Acredito que mais uma vez vamos ver essas pessoas balançando bandeiras na esquinas na campanha eleitoral”, finaliza.