Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

“Estamos hoje muito pior que a Colômbia de Pablo Escobar”, diz Sebastião Viana sobre violência no Brasil

Por

Está confirmado: o presidente Michel Temer vem ao Acre no dia 27 deste mês para participar do Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras – Narcotráfico, uma Emergência Nacional. Ele atende o convite do governador Sebastião Viana, que na manhã desta segunda-feira, 16, em uma coletiva na Casa Rosada confirmou o evento e lembrou que um dia antes, 26 de outubro, o Acre também sedia o 16º Fórum de Governadores da Amazônia Legal.

“Pessoalmente ele (Temer) disse que vem. Também está confirmada a vinda da presidente do Supremo Tribunal Federal, do Senado e da Câmara dos Deputados. Há uma necessidade da implantação do sistema nacional de segurança pública como tem hoje o sistema de saúde. Temos que ter uma uma proteção e fechamento de fronteiras. Não tem como adiar essa política de segurança”, defendeu o governador.

Viana defende uma ação emergencial de combate ao narcotráfico nas fronteiras. Para ele, a situação atual no país é muito pior que a da Colômbia dos anos 80. O governador também falou da necessidade da parceria entre Estados e União. “Nós estamos hoje pior que a Colômbia com Pablo Escobar nos anos 80. Os Estados gastam R$ 10 bilhões em segurança pública, a União gasta R$ 8 bilhões”.

Ao ser perguntado sobre a liberação das drogas, Viana disse que “a última palavra tem que ser da sociedade. A palavra final tem que ser da sociedade. Sou a favor do debate livre e aberto sobre a liberação das drogas, mas sou também a favor de prisão perpétua para narcotraficantes, sem progressão de pena, sem visita”, afirmou.