Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Escola da zona rural de Bujari sofre com má administração da prefeitura

Após denúncias da própria comunidade, de que não havia transporte escolar, a reportagem da ContilNet foi até a escola Jose Cesário de farias, localizada no km 50 da BR -64, na zona rural de Bujari, que conta com 141 alunos no turno da manhã e 152 à tarde. Chegando lá foi verificado que os problemas eram bem maiores que a falta trasporte.
Em entrevista exclusiva, o diretor Antônio Amarildo da Silva concordou em falar abertamente e declarou à nossa reportagem que a situação está ficando cada dia mais difícil, pois a escola sofre com falta de mantimentos para merenda, por inadimplência da prefeitura, e por vezes só puderam continuar com as aulas fazendo “cotinhas” entre os funcionários para comprar alimentos.
O gestor declarou também que a escola sofre também com a falta de combustível para o transporte escolar, devido a um problema com o posto conveniado, além disso, que os ônibus rodam com pneus carecas.
Toda essa situação vem atrapalhando muito o rendimento e o andamento correto de dias letivos, somando já mais de um mês e meio de atraso, acarretando em mais gastos, pois devido ao atraso, eles precisam dar aulas aos sábados, mas ano letivo segue até janeiro sem férias. “Ficamos sem aula quase uma semana porque não tinha água para limpar a escola”, diz Antônio.
Escola Jose Cesário de farias está localizada na zona rural do Bujari/Foto: ContilNet
Após 12 anos como gestor, com vários projetos sociais no curriculum, formado em matemática e gestão de planejamento, o diretor declara que passa por um dos momentos mais difíceis, pela falta de comprometimento e planejamento da atual gestão municipal.
Em resposta às denúncias, o vice-prefeito do Bujari, Orlando Diniz, disse que devido a problemas da antiga gestão, os recursos da merenda escolar estavam bloqueados desde 2013, mas foram desbloqueados há pouco mais de 1 mês.
Sobre os demais casos, Orlando disse não ter conhecimento, pois o prefeito está em viagem, portanto ele teria assumido há poucos dias. Apesar disso, comprometeu-se a verificar e tentar solucionar os problemas da escola.
Antes da conclusão desta matéria a reportagem fora informada de que a escola recebeu mantimentos suficientes para as próximas 3 semanas.
REDAÇÃO CONTILNET