Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Acre realiza Conferência Estadual de Assistência Social

Por Concita Cardoso 
Com tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas)”, ocorre nesta terça, 2, e quarta-feira, 3, no Teatro da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, a X Conferência Estadual de Assistência Social.
A vice-governadora Nazareth Araújo participou da abertura do evento, realizado pelo Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas) e pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Assistência Social (Seds).
A conferência tem por objetivo reafirmar o papel da política social como garantidora de direitos e da necessidade de dar visibilidade a essa contribuição para a sociedade brasileira.
“As conferências são momentos para se discutir com as pessoas que fazem a assistência social no estado, aquilo que estamos vivenciando e como podemos ampliar a nossa atuação, em conjunto, para fazer as garantias ao Suas. É um dever do estado, em todas as suas esferas, defender as políticas sociais dos que menos tem e que mais precisam”, disse a vice-governadora.
A conferência estadual é uma preparação para a Conferência Nacional de Assistência Social que será realizada de 5 a 8 de dezembro em Brasília. Serão eleitos delegados que levarão as propostas dos estados para serem discutidas e implementadas.
Gabriel Maia, gestor da Seds, destacou que esse é momento voltado para esse tema no estado. “Estamos aqui para fazer um debate da assistência social e levar para a conferencia nacional nosso posicionamento de como deve ser e como está a assistência social no Brasil”, comentou.
O gestor aproveitou para informar que, ao contrário do que vem ocorrendo no país, com cortes de verbas para a área social, no Acre investimentos estão sendo feitos para levar a assistência social a quem efetivamente mais precisa.
“Nesta quarta-feira, 4, serão entregues 23 conjuntos náuticos e 23 motos aos municípios do Acre para atender as comunidades carentes que residem em áreas de difícil acesso”, informou o gestor.
A prefeita em exercício, Socorro Neri, frisou que as conferências são espaços democráticos onde todos os representantes poderão debater, avaliar e deliberar novas propostas que nortearão a política de assistência social no país.
Para a presidente do Conselho Estadual de Assistência Social, Claudia De Paoli, o processo conferencial iniciou em abril em encontros regionais com os conselhos para prepará-los para as conferências municipais. “Em junho iniciou o processo conferencial onde ocorreram as 22 conferências municipais. Cerca de 2.442 pessoas participaram e deram sua contribuição nesse processo tão importante”, observou.