Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Em Sena Madureira, Tião Viana celebra liberdade na vida de alfabetizados pelo Quero Ler

Com poesia, música e muito orgulho, os alunos do Quero Ler de Sena Madureira realizaram um sarau com o governador Tião Viana, no fim de tarde de quinta-feira, 21. No município mais de 1.000 senhores e senhoras já foram alfabetizadas e mais de 2.000 vão concluir o programa até dezembro deste ano.
Reunidos no auditório da Escola Don Julio Marttiolli, alunos e autoridades celebraram a mudança de vida daqueles que começam a ler e escrever o mundo que vivem. A história de luta dessas pessoas é recorrente no estado, por quase toda a vida estiveram trabalhando nas estradas de seringa ou no cultivo da terra, distantes de uma sala de aula.
Apolinário Silveira da Costa, com seus 75 anos de idade, emocionou a todos lendo a primeira carta que escreveu sozinho e em seguida cantando uma música para Tião Viana, feita há 4 anos. “Quero deixar um recado para os alunos que estão começando agora. Não desistam, não é fácil mas vale a pena lutar pelo nosso sonho. Se eu consegui, vocês também conseguem”, declarou o novo alfabetizado.
“O Quero Ler traz liberdade, permite que se possa viajar pelos livros e ler as histórias, manifestações de dor, esperança, alegria, brincadeira e de luta da humanidade. Vocês, hoje estão dando esse passo na vida”, afirmou o governador, contando relatos que tem ouvido por todos as salas de aula do programa por que passa.
O programa, até o momento, já alfabetizou 22.500 pessoas em todo o estado e nesta etapa, estão estudando 14.500 alunos e na próxima etapa, até o fim deste ano serão matriculados mais 15.522. Evaldo Viana, coordenador do programa explica que em Sena Madureira, “está sendo concluída a primeira etapa, já iniciando a segunda ao mesmo tempo preparando a terceira, para conseguir concluir o programa em dezembro deste ano”.
O governo vai alfabetizar cerca de 60 mi pessoas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Apoio parlamentar

Presentes no evento, os deputados estaduais Daniel Zen e Heitor Junior, falaram sobre o papel que a Assembléia Legislativa teve para apoiar o programa Quero Ler.
“O principal gargalo para início do programa era o preço das bolsas dos alfabetizadores. Por uma sugestão do governador, criamos o projeto de bolsas com o valor R$ 400 reais. Esse calor se somava à parte do governo Federal, que também era R$ 400”, explicou Daniel Zen. Ele falou também que a parceria foi ampliada com os 15 deputados da base aliada de governo, que destinaram cada um R$ 40 mil de suas emendas para o pagamento das bolsas.
Também educador, Heitor Junior falou da alegria que era ver um programa como esse no Acre. “É inédito no Brasil um estado realizar mobilização como essa para alfabetizar 60 mil pessoas. A vocês que já se formaram, peço que ajudem seus filhos a seguirem o caminho da educação”, afirmou.