Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Juiz acreano que dirigiu carro apreendido de Eike Batista é condenado por peculato e perde o cargo

O juiz Flávio Roberto de Souza, acreano de Cruzeiro do Sul, afastado do cargo e aposentado compulsoriamente por ser flagrado dirigindo o carro do empresário Eike Batista, foi condenado pelo juiz da 7ª Câmara Criminal Federal, Marcelo Bretas.
O magistrado, que em entrevista concedida ao jornal o Estado de São Paulo, disse que nasceu na segunda maior cidade do Acre, foi condenado a sete anos de prisão por peculato e a um ano por fraude processual. Ele pode recorrer em liberdade.
A informação é do colunista de O Globo, Ancelmo Gois. Segundo Gois, o magistrado da 7ª Câmara Criminal Federal determinou que Flávio Roberto perca o cargo de juiz e a aposentadoria. Além disso, terá que pagar R$ 25 mil em reparação de danos.
Flávio Roberto de Souza, teria dirigido de casa até a sede do Tribunal de Justiça, localizada no Centro da capital Rio de Janeiro, um veículo Porsche Cayenne Turbo, que custa R$ 860 mil, apreendido duas semanas antes por determinação do próprio juiz.
O juiz, que foi aposentado em 2015 por causa deste caso, foi condenado por peculato (ao se apropriar de “bem móvel particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio”), fraude processual e concurso material.
Por Ray Melo, da editoria de política do ac24horas