Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Mais de 700 alunos da rede pública devem sair do ensino médio com cursos técnicos no Acre

Em torno de 734 alunos da rede pública estadual devem concluir o ensino médio também com diploma em cursos técnicos profissionalizantes. As aulas tiveram início na segunda-feira (10) em Rio Branco. A implantação da nova modalidade educacional representou um investimento de R$ 8 milhões.
A iniciativa é uma parceria do Instituto Dom Moacyr (IDM), Secretaria de Educação (SEE-AC) e também do Ministério Público do Trabalho (MPT), responsável por R$ 2 milhões, oriundos de um precatório pago pelo governo acreano. Outra parte do dinheiro é do Fundeb e do Programa de Saneamento e Inclusão Socioeconômica (Proser).
A diretora-presidente do IDM, Rita Paro, explica que o ensino médio integrado atende à meta estabelecida pelo plano estadual e nacional da Educação. Ela ressalta que o planejamento do currículo é diferenciado, sendo pensado de forma integrada, com carga horária ampliada.
“O currículo integrado é articulado para preparar o aluno melhor para o mercado de trabalho. Nos três anos, ele sai com uma formação na educação básica e técnico, não tendo que fazer o curso posteriormente. Tudo é feito na mesma carga horária. É uma formação dupla. A juventude está tendo uma oportunidade única”, salienta.
Os cursos profissionalizantes ofertados são de: técnico em enfermagem, em saúde bucal, em estética, em agroecologia, em floresta, em design de móveis, em teatro, em cozinha e em hospedagem. No momento, a modalidade foi colocada em prática apenas na capital acreana.
Por G1