Geral

[Geral][bleft]

Promoção

Promoção
,

Política

[Política][bsummary]

Processo seletivo UNIP-Acrelândia

Processo seletivo UNIP-Acrelândia
,

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Família denuncia que jovem morreu após ser espancado por policiais em Acrelândia


Uma jovem, que temendo sofrer represálias preferiu não ter o nome divulgado, denunciou que seu irmão morreu após ter sido brutalmente agredido por uma guarnição da Polícia Militar de Acrelândia, no interior do Acre. Edimilson Simão Rocha, 29 anos, foi abordado pelos policiais Adenildo, Sandro e Nunes, na última sexta-feira (30), e conduzido à Delegacia de Polícia da cidade.

No Boletim de Ocorrência registrado pela guarnição, os militares relatam que foram acionados por um popular que informou que o homem estava armado com uma faca correndo nas ruas centrais do município causando pânico nas pessoas. Os policiais também dizem, que ao se aproximarem de Rocha, ele pegou uma barra de ferro e ameaçou a guarnição, que usou uma arma de choque para contê-lo.

“O cidadão aparentemente sob efeito de substância entorpecente estava correndo de forma desornada pelas ruas da cidade e ao visualizar a viatura evadiu-se para dentro de uma igreja, os policiais passaram a acompanha-lo. Foi necessário o uso da arma de choque, tendo em vista o mesmo estar aparentemente sob efeito de drogas e não obedecer os comandos”, diz trecho do Boletim.

Por fim, os policiais dizem que o “agente” foi atendido pela equipe do Samu, e entregue em perfeitas condições ao agente de Polícia Civil Gilberto, que estava de plantão na delegacia naquele dia, e em seguida foi liberado. Mas segundo a família, o homem sofreu agressões sérias e precisou buscar atendimento em uma unidade de saúde do município, onde foi internado.

Como o quadro de saúde de Rocha se agravou ele foi transferido ao Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). A causa da morte consta no atestado de óbito foi edema cerebral, traumatismo craniano, além de dilaceração do fígado e outros órgãos. A família está revoltada e afirma que irá tomar as providências cabíveis para que o fato seja devidamente investigado pela Corregedoria da PM.

Por Por Marcos Dione Folha Do Acre