Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Processo seletivo UNIP-Acrelândia

Processo seletivo UNIP-Acrelândia
,

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Acidente com viatura da PM que matou cabo Alelceny pode ter sido ocasionado por falta de manutenção no veículo; Comandante descarta

Um vídeo que até o momento vinha sendo mantido em sigilo pelo Ciosp (Centro Integrado de Operações em Segurança Pública) mostra que o capotamento da viatura da Polícia Militar do Acre, no último dia 11, na Via Verde, em Rio Branco, que resultou na morte do cabo Alelceny Costa da Silva, não foi ocasionado por buraco na rodovia, conforme vinha sendo divulgado. Ao contrário. O acidente teria sido ocasionado por falta de manutenção no veículo, uma caminhonete Triton.
Um policial que pediu para não ter seu nome divulgado por medo de ser punido pelo comando geral informou que o pivô do veículo teria quebrado e além disso os pneus estavam carecas. Não há buraco no local em que ocorreu o capotamento, conforme mostra o vídeo.

Procurado na manhã desta sexta-feira, 28, pela reportagem de ac24horas, o comandante da Polícia Militar do Acre, coronel Júlio César, disse que descarta a possibilidade de falha mecânica mecânica, embora os peritos ainda estejam trabalhando para saber as razões do acidente.
“Dentro da frota da PM, esses são os melhores carros. Esses carros de combate são alugados e tem a manutenção em dias. A hipótese de ser problema mecânico é mínima. Se fosse o pivô da direção, ele não teria movimento das rodas ao comando dele”, afirmou.

O comandante da PM lembrou que as imagens mostram que a viatura tentou desviar de uma moto e em seguida capotou.
Sobre a possibilidade de o acidente ter ocorrido por causa de buracos, Júlio César afirmou: “Não é a primeira reclamação por causa dos buracos nessa via”, diz, mas ponderou que “só se pode fechar o entendimento depois da perícia”.
O comandante rebateu a informação de que os pneus da viatura estariam carecas e reafirmou que a caminhonete estava em perfeito estado de manutenção e bem conservada.
Além do cabo Alelceny, estavam dentro do veículo o sargento Martineis e a soldado Melissa, que sofreram escoriações.
Por ac24horas