Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Em 10 anos, número de mortes entre mulheres cresceu 46% no Acre

O Atlas da Violência 2017, que mapeia os homicídios no Brasil, mostrou que 4.621 mulheres foram assassinadas no Brasil em 2015, o que corresponde a uma taxa de 4,5 mortes para cada 100 mil mulheres.
No Acre, entre os anos de 2005 e 2015 houve um crescimento de 46,2% na taxa de homicídios entre as mulheres, por outro lado, entre os anos de 2014 e 2015, este indicador diminuiu 6,3%. O maior crescimento se deu no Maranhão, onde o aumento foi de 124,4%.
Atlas mostrou que 4.621 mulheres foram assassinadas no Brasil em 2015
Mulheres negras morrem mais
Enquanto no Brasil, a mortalidade de mulheres não negras teve uma redução de 7,4% entre 2005 e 2015 , atingindo 3,1 mortes para cada 100 mil, a mortalidade de mulheres negras houve aumento de 22% no mesmo período, chegando à taxa de 5,2 mortes para cada 100 mil mulheres negras, acima da média nacional.
Os dados indicam ainda que, além da taxa de mortalidade de mulheres negras ter aumentado, cresceu também a proporção de mulheres negras entre o total de mulheres vítimas de mortes por agressão, passando de 54,8% em 2005 para 65,3% em 2015. Dessa forma, 65,3% das mulheres assassinadas no Brasil no último ano eram negras.