Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Com Zen presidente do PT, FPA pode ter apenas três nomes para o Governo em 2018

Dentro de um fusca
Para quem assistiu os movimentos do PCdoB na era do ápice da Frente Popular, ver sua plenária estadual acontecer no auditório da Assembleia Legislativa do Acre é frustrante. O partido encolheu, mas arrota caviar no seu prato principal.
Figuras em segundo plano
As principais figuras dos comunistas estão em segundo plano na política regional. O deputado federal Moisés Diniz é suplente, tem votado e se manifestado, muitas vezes, contra a própria vontade.
A farsa
O comunismo no mundo foi uma farsa, o espetacular avanço social que teria havido em países como Cuba depois da revolução de 1959, por exemplo, é tão mentiroso quanto as ditas múltiplas tentativas de matar Fidel Castro — o super-herói, que sempre sobreviveu. Hoje, falta até papel higiênico na principal ilha comunista mundial.
Ex-deputado Sibá Machado /Foto: Reprodução
Procura-se
Por falar em Moisés, que substitui o deputado federal Sibá Machado, nas redes sociais cobra-se o paradeiro de Sibá, que depois de nomeado secretário da indústria do Acre, praticamente se apagou. Por aí se tira a quantas anda a política industrial do Estado.
Contracheque
Pois tem razão, o governo Tião Viana gasta tubos de dinheiro com mídia que fala do pagamento em dias aos servidores públicos. É a verdadeira indústria do contracheque, como se pagar o servidor em dias não fosse mais que uma obrigação de qualquer gestor público.
Expectativas
É grande a expectativa para o depoimento do ex-presidente Lula na Lava Jato, marcado para essa próxima quarta-feira (8). O juiz Sérgio Moro chegou a ir para as redes sociais pedir que manifestantes contra e a favor do petista não ganhem as ruas. “Não vai acontecer mais que um interrogatório”, garantiu o juiz.
Desafiando
Lula continua desafiando a Justiça. Em evento do PT no Estado de São Paulo, o ex-presidente chegou a pedir que lhe prendam, antes que ele se torne presidente e mande prender “esse juiz”, destacou. A plateia, vestida de vermelho, vibrou como se a declaração do ex-presidente fosse um gol em final de Copa do Mundo.
Depoimento de Lula a Moro é aguardado por todo Brasil /Foto: Reprodução
Gravação proibida
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, proibiu a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de gravar o depoimento dele, marcado para a tarde de quarta-feira (10), no processo da Lava Jato. O ex-presidente é acusado de receber vantagens indevidas da construtora OAS.
Câmara girando
Os advogados de Lula haviam comunicado que pretendiam gravar o depoimento, bem como solicitaram que a gravação oficial do juízo abrangesse todo a sala de audiências, e não ficasse focada somente na figura do depoente, o que também foi negado por Moro.
Descartado
Dizem que para bom entendedor meia palavra basta. A eleição do deputado estadual Daniel Zen (PT) para executiva estadual do partido que comanda a Frente Popular do Acre, tira ele da disputa pelo Palácio Rio Branco. Zen vai comandar, talvez, uma das mais difíceis missões, que é dar ao partido a vitória nas eleições de 2018.
Daniel Zen
Lista tríplice
Com a saída de Zen, resta agora uma lista tríplice: Marcus Alexandre, atual prefeito de Rio Branco, Nazaré Araújo, vice-governadora, e Emylson Farias, secretário de Segurança Pública do Estado. Os números indicam que Marcus Alexandre é o mais indicado, mas até onde Tião Viana vai seguir as estatísticas, isso só o tempo vai dizer.
Recados
A Plenária do PT no fim de semana foi marcada por alguns recados aos líderes de oposição. O senador Jorge Viana (PT/AC) disse que a oposição já pensa que vai ganhar o governo, mas garantiu que o partido vai voltar a eleger seu chefe maior e as duas vagas ao Senado. Modesto não é. O presidente da Aleac, deputado Ney Amorim, pela primeira vez falou que será pré-candidato ao Senado, não para derrotar Jorge Viana, mas para tirar Sérgio Petecão (PSD/AC) da vida pública.
Cismas
Enquanto a situação organiza seu discurso e pré-candidaturas, a oposição (que andou quieta) começou a perder o juízo novamente. Assessores voltam a brigar pelas redes sociais. Um grupo da oposição lança o deputado federal Major Rocha (PSDB) para o governo, em uma típica marcação de terreno contra o senador Gladson Cameli (PP/AC), até aqui, nome único para a disputa.
PSD reclama
O PSD também enche as redes sociais alegando falta de diálogo na costura das candidaturas ao Senado. Interessante que ninguém quer o Palácio Rio Branco. A luta, que chega a ser cega, tem como alvo as duas vagas para o Senado, considerado o céu da política brasileira.
A volta da Bispa
A ex-deputada federal Antônia Lúcia voltou aos bastidores da política. Pelo Facebook ela defendeu o nome de Vagner Sales como um dos pré-candidatos ao Senado pela oposição. Seus assessores de redes sociais afirmam que a “filha da terra” será candidata a deputada federal.
Facebook
Tião Bocalom (DEM) usou as redes sociais para agradecer a suposta escolha de Alan Rick pela sigla democrata. Até agora, o deputado federal (que pertence ao PRB) continua em silêncio. Não comunicou sequer a diretoria executiva no estado.
Enem
O ministro da Educação, Mendonça Filho, estima que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano terá 1 milhão de inscritos a menos do que a edição anterior. Segundo ele, isso deverá ocorrer principalmente porque a prova não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do Ensino Médio. As inscrições foram abertas nesta segunda-feira (8).