Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Citado na lista da JBS, Moisés Diniz diz que recebeu doação e não propina

O deputado federal do Acre, Moisés Diniz (PCdoB) é um dos parlamentares que aparecem na extensa lista apresentada pelos delatores da JBS supostamente financiados pela empresa responsável pela última grande crise política no país.
Os delatores afirmam que a maioria dos repasses, mesmo aqueles registrados na Justiça eleitoral, era propina. Os parlamentares citados negam irregularidades. O deputado Moisés Diniz afirma que recebeu doação e não propina da empresa.
Na noite de segunda-feira (22), o deputado divulgou nota nas redes sociais. Ele afirma que recebeu com surpresa a divulgação de seu nome entre os deputados federais acusados de receber dinheiro de propina da empresa de proteína animal.
“Faz-se necessário esclarecer que essa doação, de 25 mil reais, foi feita pelo PCdoB nacional na minha conta de campanha, tudo dentro da lei, e cuja prestação de contas foi aprovada pelo TRE e se encontra disponível no site do tribunal”, diz Moisés.
O comunista destaca que recebeu os recursos da nacional do PCdoB e tenta isentar a legenda socialista. “Ao solicitar a transferência do recurso, não sabia, de forma alguma, das atividades subterrâneas e criminosas da JBS”.
O deputado afirma que em 2014 não existia nenhuma denúncia contra JSB. Portanto, a doação “foi feita de acordo com a lei, sob a luz das orientações do TRE, e não ferindo, portanto, a história do meu partido e nem a minha honra”.
Por ac24horas