Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Mãe com bebê morto na barriga é enviada para casa por não conseguir vaga em hospital

O deputado Jesus Sérgio (PDT) denunciou nesta terça-feira (1°) na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Aleac) a falta de atendimento a uma mãe cujo filho ficou por vários dias morto dentro da barriga. O caso aconteceu recentemente na cidade de Tarauacá e toda a celeuma se deu por falta de vaga para a internação no hospital da cidade.
baby-feet
Jesus Sérgio, que recentemente havia parabenizado a Secretaria de Saúde pelo trabalho realizado, disse que a situação vem se agravando e medidas urgentes precisam ser tomadas para evitar problemas como relatado por ele: “Uma mãe que teve o bebê morto na barriga ficou à espera de vaga no hospital em Tarauacá para fazer a retirada do feto e a curetagem. Mas mandaram ela voltar em outro horário, na troca de plantão, para ver ser alguém teria alta para poder internar”.

O parlamentar revelou que a moça somente foi atendida após usar do conhecimento que tinha junto ao pai de um médico. Somente com esta intervenção foi possível internar e fazer o procedimento. O deputado disse ainda que a partir de 2012 cresceu a mortalidade de bebês e diminuiu o número de nascidos vivos em Rio Branco.
Além disso, Jesus destacou que o Ministério da Saúde já havia recomendado a ampliação da unidade pré-natal, mas o hospital diz que precisa de autorização para isso e nada foi feito. “Em Feijó, pediram mais uns dias para terminar a obra, mas tudo parou por falta de recursos alegada pelo Estado. Isso leva as pessoas a procurarem tratamento na capital”, destacou.
Segundo Jesus, hoje existe muitos servidores despreparados e as pessoas não podem voltar sem atendimento: “Quem procura o serviço médico o faz por necessidade. O Secretário precisa humanizar o atendimento, pois a pessoa doente já chega debilitada e, sem atendimento, volta para casa mais debilitado. Saúde tem de ser prioridade”.
RÉGIS PAIVA, DA CONTILNET