Há mais Nova Clinica UNID-DENT na Vila Evo Morales fronteira com Plácido de Castro

Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

TV Acrelândia News

Publicidade

Idaf inicia segunda fase da campanha de vacinação contra a febre aftosa

Começa nesta terça-feira (1°) a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Acre. A vacinação é obrigatória e os produtores rurais terão até o dia 30 de novembro para imunizar todo o rebanho bovino e até 15 de dezembro para declarar o gado vacinado. Segundo levantamento Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), na campanha em 2015, foram vacinados 99,12% dos bovinos acreanos. Hoje, o rebanho é estimado em mais de 2, 8 milhões de animais e o objetivo é que 100% seja imunizado.
Diferente da primeira etapa, que aconteceu no mês de maio, quando foram vacinados os animais com idade até 24 meses, na vacinação de novembro os criadores são obrigados a vacinar todo o rebanho bovino: “Nesta campanha de novembro dizemos que ‘de mamando a caducando’ precisam ser vacinados. Significa que todos os bovinos, independentemente da idade, precisam ser imunizados para que continuemos alcançando os ótimos índices que temos conseguido aqui no Acre”, explicou Ronaldo Queiroz, diretor-presidente do Idaf.
img000000000083386
No Acre, desde 1999 não é registrado nenhum caso de febre aftosa /Foto: Reprodução
Ainda de acordo com Ronaldo Queiroz, este ano o Idaf conta com a parceria do Fundo de Desenvolvimento da Pecuária (Fundepec): “Este ano faremos a vacinação acompanhada na região de fronteira, o Fundapec vai nos ajudar nesta fiscalização para continuar combatendo a febre aftosa no Acre, pois é uma tarefa que exige logística. Por ser um Estado de fronteira com a Bolívia e o Peru, que não são zona livre, todo cuidado é necessário para que essa condição seja mantida”.
No Acre, desde 1999 não é registrado nenhum caso de febre aftosa, e há 11 anos é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como zona livre de febre aftosa. Outra novidade na campanha de vacinação deste ano é a implantação, ainda em fase de testes, da declaração online de vacinação. O serviço deve permitir que a declaração seja feita pela internet, sem a necessidade do produtor ir até um dos escritórios do instituto.
NANY DAMASCENO, DA CONTILNET