Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

IBGE: População desocupada aumentou em todo o estado do Acre

Com o objetivo de enriquecer as análises sobre o mercado de trabalho e seguindo recomendações internacionais da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o IBGE disponibilizou um conjunto de novos indicadores, resultantes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD Contínua, que captam informações relacionadas à força de trabalho com relação ao 2º trimestre de 2016.



A taxa de desocupação em todo o estado do Acre que chegou ao menor percentual no quarto trimestre de 2014, com 6,2%, e tinha se mantido entre 8% até o terceiro trimestre do ano passado, voltou a crescer este ano. A variação segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas foi de 2,3 pontos percentuais, chegando a 11%.
O IBGE estima que 42 mil pessoas estejam desocupadas, eram 35 mil no trimestre anterior, uma variação de 23,2%. Com relação ao trimestre anterior, houve crescimento de 6 mil pessoas, variação de 22,5%.
A mesma pesquisa avaliou o rendimento médio real habitual de todos os trabalhadores. Estimado em R$ 1.626, esse índice não apresentou variação estatisticamente significativa em relação ao mesmo período do ano anterior. Todavia, houve um aumento de 4,8% em relação ao trimestre anterior que era de 1,3 mil. 63 mil pessoas trabalham com carteira assinada.
População ocupada – Estimada em 285 mil pessoas, variou em -15 mil pessoas, (-4,9% em relação ao mesmo período do ano anterior). Também, houve queda em relação ao trimestre anterior, -18 mil pessoas, variação de -6,0%.
Até maio deste ano o governo do Acre comemorava a taxa de 8,44% de desemprego abaixo da média nacional e 332 mil pessoas integradas no mercado de trabalho. Ao contrário do IBGE, o estado afirmava que 29 mil estavam desempregadas.