Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Homem é atingido por tiros após ameaçar policiais com réplica de arma real

Na noite desta sexta-feira (07) durante uma perseguição a dois homens em atitude suspeita, um deles acabou alvejado com um disparo, após ameaçar a polícia com uma arma. Durante a ocorrência, foi descoberto que se tratava de um simulacro, ou arma de pressão.
De acordo com informações da polícia, homens do Grupo de Intervenções Rápidas e Ostensivas (GIRO) realizavam patrulhamento pelo bairro Manoel Julião, quando avistaram a dupla em atitude suspeita que ao perceberem a presença da polícia, saíram em fuga.
Durante o acompanhamento até o bairro Tucumã, o garupa, identificado como, Antônio Lucas de Araujo Silva, 21 anos, chegou a ameaçar os polícia em posse de um objeto aparentando ser uma arma de fogo e o que conduzia a moto, Delmar Vieira de Campos Junior, 19 anos, pedia para que ele atirasse contra a guarnição.
Um dos militares efetuou disparos fazendo com que a dupla perdesse o controle da motocicleta e alvejando, Antônio Lucas que foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ( SAMU). Delmar Campus recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla). A arma utilizada para investir contra a polícia, na verdade, se tratava de um simulacro, mais conhecida como arma de pressão.
Arma de Simulacro
Trata-se de uma réplica de arma real, mas que não é capaz de promover disparo de qualquer tipo. Sua comercialização é terminantemente proibida, sendo apenas permitida para o treinamento de determinado grupo de usuários, com autorização específica. Em geral, essas armas podem ser como as de brinquedo, chegando até mesmo a ser equivalentes às utilizadas em artes marciais – conhecidas como Blue Guns.
Sua utilização é incrivelmente “versátil”, indo desde os treinamentos e lazer, chegando até ao uso para realizar crimes – o que é facilitado pela aparência desses modelos, que é extremamente realista. Embora não gozem de venda livre no país, há o contrabando, que força a entrada desses produtos no mercado. Têm valores estimados entre R$ 80,00 e R$ 300,00