Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Governo do Acre confirma que amostras do açaí de Feijó analisadas em julho estão contaminadas com Doença de Chagas



Circula nos grupos de notícias, a informação de que o Açaí produzido na cidade de Feijó, distante 350 km da capital, considerado o melhor do Acre, estaria contaminado com o protozoário Trypanosoma Cruzi, transmissor da Doença de Chagas.
Segundo a informação, o resultado das amostras estaria sendo mantida sob sigilo pelo Governo do Estado, que teria atestado a contaminação após o envio de amostras a um grande laboratório de São Paulo.
Devido a gravidade na informação, a reportagem do ac24horas entrou em contato com assessoria de comunicação do Governo do Estado, que confirmou – por meio de nota – o contágio pela Doença de Chagas.
As referidas amostras do Açaí de Feijó teriam sido enviadas, no mês de julho deste ano, ao laboratório Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo. O laboratório é tido como referência em exames para identificação do DNA Trypanosoma cruzi, agente causador da doença de Chagas, em amostras alimentares.
“As amostras encaminhadas registram a presença do agente causador da Doença de Chagas. Diante disso, a Sesacre, por meio do Departamento de Vigilância Entomológica e Epidemiológica, iniciou um trabalho de ação estratégica”, informa trecho da Nota.
Para tentar diminuir o impacto e a gravidade da notícia, o Governo do Estado,  por meio de sua Nota Oficial, alega que o assunto não é novidade por ser “um tema debatido, há muito tempo, inclusive no Congresso Nacional e que o governador Sebastião Viana, quando ainda Senador da República, apresentou projeto de lei para que os produtores de açaí fizessem investimentos no processo de pasteurização do suco da fruta, método que assegura a esterilização e qualidade do produto, permitindo assim, o consumo seguro, sem riscos à saúde”.
Por fim, o Governo do Estado repudiou as informações que circulam na rede mundial de computadores que alerta a população para o não consumo do produto. “A Secretária de Estado de Saúde rechaça boatos maldosos e reafirmam seu compromisso com a saúde da população acreana”, porém se exime de esclarecer, por exemplo, que ações estratégicas estariam sendo desenvolvidas pelo Estado após o recebimento do exame que confirma o contágio da Doença de Chagas nas amostras de Açaí de Feijó (AC). A nota não informa que ações estratégicas seriam essas.
Leia a íntegra da notícia sobre o contágio do Açaí de Feijó

+ATENÇÃO++++++ AÇAÍ DE FEIJÓ CONTAMINADO. +++ O governo do Estado do Acre por meio da secretaria de saúde do estado mandou fazer uma análise em um grande laboratório de São Paulo e constatou que todas as amostras do AÇAÍ de Feijó está contaminado com o protozoário Trypanosoma cruzi, transmissor da doença de chagas. Testes realizados pelos pesquisadores, e publicados na revista Advances in Food and Nutrition Research, mostraram que o protozoário causador da doença de Chagas é capaz de sobreviver na polpa da fruta tanto em temperatura ambiente, como a 4°C, temperatura média de uma geladeira, e até a -20°C, no açaí congelado. No entanto o Governo do Estado não quer alarme. A população do Acre gosta de acai. Faz parte da cultura acreana. Portanto fica o aviso. NÃO CONSUMA AÇAÍ DE FORMA NENHUMA. NEM AÇAÍ CREMOSO. FICA O ALERTA. REPASSE PARA OUTROS GRUPOS PARA QUE NOSSAS FAMÍLIAS NÃO VENHA ADOECER COM ESSA TERRÍVEL DOENÇA.