Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Câmara Criminal decide manter a “Rainha da Balada” na cadeia

Ao julgar o Habeas Corpus n.o 1001459-60.2016.8.01.0000, os desembargadores que compõem a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre, decidiram por unanimidade, negar o pedido de liberdade para a empresária Bruna Fernanda Vieira da Silva, dona do “Quiosque da Bruna”, presa acusada de integrar a facção criminosa Comando Vermelho.
O HC de Bruna foi impetrado pelo advogado Romano Fernandes Gouveia. O mesmo pedido submetido ao Ministério Público, também recebeu análise contrária a soltura de Bruna, que segundo o Procurador Edmar Monteiro, que analisou o pedido, a soltura da empresária iria aumentar o sentimento de impunidade.
Os desembargadores acataram o parecer do Ministério Público e decidiram por negar a soltura da “Rainha da Balada”, presa desde o dia 14 de setembro.
Bruna foi presa juntamente com várias pessoas acusadas de pertencerem ao Comando Vermelho, cujo braço instalado no Acre seria comandado pelo traficante Paulinho Calafate.
Segundo as investigações da Polícia, que basearam os pedidos de prisão de Bruna, ela e o marido, Júlio Navarrete, que também está preso, usavam o “Quiosque da Bruna”, uma balada casa de entretenimento no Canal da Maternidade, em Rio Branco, como fachada, para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas.
Escutas telefônicas autorizadas pela justiça reforçaram a tese da polícia e com provas materiais, os delegados pediram as prisões dela e do esposo.