Há mais Nova Clinica UNID-DENT na Vila Evo Morales fronteira com Plácido de Castro

Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

TV Acrelândia News

Publicidade

Adolescente morre em Centro Socioeducativo amarrado e vítima de suposta asfixia

Um adolescente de 17 anos foi amarrado e morto dentro do Centro Socioeducativo Juruá, em Cruzeiro do Sul. Segundo informações da direção da unidade, o jovem pode ter sido asfixiado com um lençol por outros quatro companheiros de alojamento, dois deles são maiores de idade e devem ser encaminhados para o presídio. O menor tinha dado entrada no centro no domingo (28) e cumpria medida socioeducativa pela segunda vez por furto.
O médico Laurêncio Alvarez, que fez a perícia, afirmou que, pelas condições que estava o corpo, a morte teria sido um dia após a chegada do menor ao centro socioeducativo, na tarde de segunda-feira (29).
“O que mais chama atenção, na realidade, é que ele ainda estava com produtos alimentícios produzidos pelo vômito. A morte dele talvez tenha acontecido logo após o almoço na tarde. Tudo indica que ele já estaria há mais de cinco horas morto. Eles ocultaram o cadáver até quando conseguiram”, explica.
No entanto, a direção do Centro Socioeducativo Juruá contesta a informação e alega que os agentes tiveram contato com a vítima até o fim da tarde.
“Eu conversei com a vítima às 17h e os agentes entregam a refeição na mão do interno, entre às 18h e 19h. Foi feito atendimento do nosso pessoal e do Samu, que presenciou também o pouco estado de vida que ele estava no momento em que o achamos”, informou diretor da unidade, Vanilson da Silva.
O delegado Alexnaldo Batista diz que quatro envolvidos, dois menores e dois maiores, confessaram o crime. “Eles alegam motivação banal, mas confessam que todos eles participaram. Tão logo os maiores sejam ouvidos e o inquérito instaurado, serão encaminhados para a penitenciária. Eles afirmam que uma discussão entre eles motivou a decisão de matar o outro menor”, conta o delegado.