Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Tião diz que crime organizado não existe e dispara: “Enfrentar o Estado é encontrar caminho do abismo”

Na tarde desta segunda-feira (22), o governador Tião Viana se reuniu com o procurador-geral Ministério Público do Estado, Oswaldo D’Albuquerque, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Maria Cezarinete, com representantes do Poder Legislativo e das Forças de Segurança estaduais e federais, em seu gabinete, para uma coletiva de imprensa com objetivo de esclarecer a população sobre a unidade das instituições no combate e enfrentamento contra as ações criminosas ocorridas nos últimos dias.
Durante a coletiva, Tião Viana lembrou que depois de um ano a população voltou a viver novamente momentos de tensão e dificuldade com novos atentados e ataques por parte de membros do crime organizado, mas que desta vez as ações policiais foram mais imediatas e o resultado é que a situação, aparentemente, está controle.
WhatsApp Image 2016-08-22 at 23.27.14
Coletiva ocorreu na tarde de segunda-feira (22) /Foto: ContilNet
“Nós ainda estamos tomando medidas necessárias e urgentes, não existe crime organizado, mas sim um Estado e Forças organizadas para combater quaisquer tipo de ação criminosa, pois não vamos nos curvar perante esses ataques. Não tivemos nenhum assassinato neste momento de confronto entre os órgãos de polícia e os meliantes”, disse Tião Viana.
Tião ressaltou ainda o apoio do Supremo Tribunal Federal ao Estado no sentido de mediar as necessidades que estão sendo tratadas de forma reservada e que novas e firmes medidas estão sendo tomadas para os próximos dias.
Entre as medidas tomadas para o combate ao crime organizado, o Governo do Estado anunciou o fortalecimento interno do Sistema Prisional com a contratação de mais 220 servidores e outras medidas que competem à ação técnica dos órgãos de polícia com o acompanhamento do MPAC e TJAC.
WhatsApp Image 2016-08-22 at 23.27.10
Líderes das Forças de Segurança do Estado participaram da reunião /Foto: ContilNet
Tião Viana parabenizou o trabalho integrado das Forças de Segurança com os poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, além disso, deixou claro quem quiser confrontar o Estado encontrará o caminho do abismo.
“O Estado não negocia com bandidos, o governo defende o cumprimento da função constitucional de cada Instituição e cada órgão. Por isso, a população pode ficar tranquila porque as Polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal, o Exército, Detran e o Corpo de Bombeiros estão vigilantes e atuantes para manter Estado sobre controle e garantir a tranquilidade da população”, completou o governador.
Questionado por esta reportagem sobre os planos de prevenção, tendo em vista que há um ano o Acre sofreu com os mesmos tipos de atentados, o governador Tião Viana falou que haviam planos de prevenção e que foram anunciados.
“Em junho do ano passado, eu pessoalmente liguei para um representante competente da Justiça Federal para anunciar que se as medidas não fossem tomadas, nós iriamos ser vítimas disso. Infelizmente, nós não temos a última palavra de algumas medidas que garantam que outros atentados não venham ocorrer, então ficamos vítimas disso”, completou Tião.
WhatsApp Image 2016-08-22 at 23.27.14 (1)
Governador foi efusivo ao afirmar tolerância “0” para com o crime /Foto: ContilNet
Em relação ao bloqueio de celulares nos complexos prisionais, Tião Viana falou que existem duas teses: uma é que quando é permitido o funcionamento lá dentro, facilmente se garante o monitoramento e medidas são tomadas. A outra, é preciso bloquear para dificultar o comando das ações criminosas de dentro da cadeia.
“Já fizemos esse debate e medidas muito firmes neste sentido e de outras naturezas que estão sendo discutidas, mas não estão atrasadas, elas estão no tempo de uma área vulnerável de todo o Brasil. O Ministério Público tem agido, o Tribunal de Justiça também, por meio do juiz das execuções penais tem acompanhado e ajudado, além disso a polícia tem alertado as instâncias federais que essa ameaça é eminente.”
A presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Maria Cezarinete, falou que o Poder Judiciário tem acompanhado atentamente as ações das Forças de Segurança que tão prontamente tem tomado medidas necessárias para o restabelecimento da seguridade e da paz, e que o Poder Judiciário tem buscado em seu âmbito cumprir a missão constitucional.
“Nossos júris criminais agiram ativamente esses dias, mantendo e decretando prisões. Precisamos dar ao cidadão de bem a paz e tranquilidade, por isso, nós do judiciário não mediremos esforços e continuaremos firmes com as demais instituições envolvidas no combate à criminalidade”, disse Cezarinete.