Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Após 15 dias, mulher atropelada em praia por quadriciclo continua em coma

A acreana Lívian Maia, que foi atropelada por um quadriciclo na praia, em Sergipe, e teve o filho Benjamin Maia, de nove meses, morto, continua em coma na UTI. Ela tem apresentado melhoras e já não respira com a ajuda de aparelhos, segundo informou o marido Willian Maia.
O acidente aconteceu no dia 24 de julho, na praia em Pirambu (SE). Uma mulher de 51 anos perdeu o controle do quadriciclo que pilotava e se chocou na rede onde estavam Lívian e o filho Benjamim Maia. O bebê morreu na hora e a mãe foi levada em estado grave para o hospital onde segue internada há quinze dias na UTI de um hospital particular de Sergipe.
A família é de Rio Branco (AC), mas estava em Sergipe há cerca de um ano por motivo de estudos.
De acordo Willian, a pneumonia de Lívian está controlada, ela não tem apresentado febre e as funções renais e intestinais funcionam bem. Ele disse ainda, pelo Facebook, que a fisionomia dela melhorou pelo fato de a cabeça e o corpo estarem mais desinchados.
“Está sem sedativos, porém, ainda permanece em estado de coma, mas eu percebo que ela sente minha presença lá, pois consegue apertar levemente a mão. A questão do coma não tem previsão, só Deus sabe até quando ela ficará assim, porém, notamos a cada dia um pouco de melhora e temos pedido a Deus que ela retorne sem sequelas”, disse.
A condutora do quadriciclo, de acordo com informações da imprensa de Sergipe, ganhou liberdade quatro dias após o acidente quando pagou a fiança no valor de R$ 8,8 mil. Ela será indiciada por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.