Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Vinte casos de microcefalia são investigados no Acre, diz Ministério

O Acre investiga 20 casos de microcefalia, de acordo com o novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado nesta quarta-feira (4). Os dados apontam que, até o dia 30 de abril, em todo o Brasil foram confirmados 1.271 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita, em todo o país.
No total, foram notificados 7.343 casos suspeitos desde o início das investigações, em outubro de 2015, sendo que 2.492 foram descartados. Outros 3.580 estão em fase de investigação. O informe reúne semanalmente as informações encaminhadas pelas secretarias estaduais de saúde.
O boletim mostra que dos 20 casos investigados, 17 já foram descartados e o restante está em investigação. Do total acumulado de casos notificados de 2015 a 2016, são 37 no estado.
O Ministério da Saúde está investigando todos os casos informados pelos estados, e a possível relação com o vírus Zika e outras infecções congênitas. A microcefalia pode ter como causa, diversos agentes infecciosos além do Zika, como Sífilis, Toxoplasmose, Outros Agentes Infecciosos, Rubéola, Citomegalovírus e Herpes Viral.

No boletim, o órgão orienta as gestantes adotarem medidas que possam reduzir a presença do mosquito Aedes aegypti, com a eliminação de criadouros, e proteger-se da exposição de mosquitos, como manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida e utilizar repelentes permitidos para gestantes.