Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Secretário de Segurança descarta retaliação boliviana por causa de morte de policial na fronteira

O secretário de Segurança Pública do Acre, Emylson Farias, afirmou à ContilNet na manhã de segunda-feira (30) que descarta uma possível retaliação de bolivianos contra brasileiros, especificamente os que moram na fronteira, por causa do assassinato de um policial boliviano ocorrido no domingo (29), na Vila Evo Morales.
De acordo com Emylson Farias, as autoridades brasileiras estão em constante contato com as autoridades bolivianas e estão empenhadas em prender os acusados nas próximas horas.
“Nós estamos empenhados em resolver o caso. Ainda no domingo colocamos equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) naquela região e já temos pessoas para passarem pelo processo de reconhecimento”, informou.

O secretário afirma que há três suspeitos aguardando passar por um processo de reconhecimento, mas até o momento o procedimento não foi concluído pelo fato de a testemunha não apresentar condições psicológicas para realizar o ato.
“Temos uma pessoa para fazer o reconhecimento, mas ela se recusou até o momento”, disse.
De acordo com o site UOL, o ministro boliviano do Interior, Carlos Romero, solicitou ao Brasil a extradição de dois cidadãos brasileiros acusados pela morte do policial.