Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Oposição do Acre faz primeira reunião para debater composição de cargos federais após Temer assumir

A direção do Democratas (DEM) convidou partidos que compõem a oposição no Acre para que compareçam a reunião que será realizada neste sábado (14), no Confort Hotel, localizado na Via Verde, para que os líderes das siglas discutam sobre os critérios que serão usados para indicação de cargos da estrutura federal no Acre. Esta será a primeira reunião da oposição após a posse de Michel Temer (PMDB) como presidente interino do Brasil.

De acordo com o presidente interino do DEM, Frank Lima, a reunião será importante para que os presidentes dos partidos e parlamentares federais acreanos entendam a importância de discutir com a militância da oposição os méritos que devem ser adotados para a indicação dos nomes.

“Precisa haver critérios nas escolhas, consenso. Somos parte do governo federal agora e precisamos nos organizar para ajudar o Brasil neste momento de reconstrução”, disse.

Vale ressaltar que algumas alas da oposição ainda não se reuniram para discutir o assunto por acreditarem que ainda seja muito cedo para discutir o tema.

DEM mantém pré-candidatura de Bocalom

Frank Lima aproveitou para negar que Tiao Bocalom (DEM) pretenda desistir de concorrer a Prefeitura de Rio Branco. O dirigente afirmou que Bocalom chega a Rio Branco na próxima quarta-feira (18) para iniciar a pré-candidatura e conversas com setores da sociedade.

Frank afirma que o DEM respeita as demais candidaturas, mas não abrirá mão de ter candidatura própria rumo ao Executivo municipal. “Nunca houve essa possibilidade do Bocalom não ser candidato. Ele estará na disputa”, assegurou.

Ele afirmou que a direção do DEM nunca cogitou a retirada do nome de Bocalom como pretenso candidato a prefeito de Rio Branco e que tão logo retorne a Rio Branco, de onde se encontra ausente por motivos familiares, dará início às conversas com as camadas populares.


“Com todo respeito que temos por todos os pré-candidatos, mas entendemos que Bocalom possui o legítimo direito de disputar. Entendemos também que Eliane Sinhasique (PMDB) se encontra melhor avaliada no momento porque tem sido praticamente a única pré-candidata em Rio Branco. Deixa o Bocalom entrar em campo que a situação se equilibra e podemos ver quem será melhor avaliado pela população”, finalizou.