Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

"Nunca imaginei teria que fechar uma escola por falta de recursos e alunos". Diz prefeito Jonas

“Nunca imaginei teria que fechar uma escola por Falta de recursos e alunos”. Foi o que disse o prefeito Jonas Dales sobre o fechamento da escola Municipal Jose Plácido de Castro no Cumaru do Cumaru em uma reunião com a comunidade.

A reunião ocorreu na escola Municipal na manhã desta segunda-feira e contou com alunos pais e professores, além dos vereadores Djalma-PP Rosa- PROS e Ariston-PSDB represente do núcleo de educação do estado Veiga e o secretário municipal de educação Nilson.

A reunião foi para dialogar com a comunidade e explicar o real motivo do fechamento da escola com a transferência dos alunos para a escola Santa Lucia III no ramal Granada.

Os alunos juntamente com os professores demostrarão suas indignações contra o fechamento e com cartazes tentaram sensibilizar o puder público para achar outra alternativa.

 O secretário de educação Nilson na reunião conseguiu provar no papel que no momento essa é a única saída. Segundo o Secretário se a escola ficar em funcionamento sem os alunos necessários como diz a lei, corre o risco no final do ano o prefeito e o secretario serem presos. ” Nós fizemos de tudo para achar outra alternativa e não fechar a escola, esta escola não tem alunos suficiente, se continuarmos com as aulas aqui a gestão não irar conseguir provar nos órgãos competentes o porquê a escola continuou funcionando sem alunos necessários, o que acarretaria pena ao prefeito e a mim secretario, até mesmo sermos presos, não é fácil chegar a este ponto em fechar uma escola, porém temos que obedecer às leis”. Disse o secretário.


O prefeito Jonas Dales com aparência meio abalada por ter que tomar esta atitude explicou a comunidade sobre o fechamento da escola” Estou aqui de mãos atadas, está sendo muito difícil para mim prefeito tomar esta decisão, mas não posso fugir da minha obrigação tenho que obedecer a lei, quero aqui pedir desculpas a comunidade, mas vamos achar uma solução”.

Jonas disse que se os prefeitos passados já tivessem tomados as decisões necessárias não estaria com este problema agora”. Quero aqui dizer que este problema já vem desde do ano de 2012, quando eu entrei já pequei o barco andando, se os prefeitos que passam antes de mim tivessem tomando alguma decisão não estaríamos aqui para discutir isso, mas eles não fizeram então sobre caiu sobre mim esta responsabilidade. Nunca imaginei que teria que fechar uma escola e está sendo uma das piores decisões que tenho que tomar”. Disse Jonas.

A escola Municipal Jose Plácido de Castro passa por um dilema sem alunos suficiente a decisão não seria outra por parte das autoridades. Segundo a lei uma escola só pode funcionar com seu corpo docente de coordenador, professores e diretor a partir de cem alunos. Com as dificuldades dos ramais e após os colonos migrarem para outras localidades a escola perdeu alunos e hoje funciona com apenas 72 alunos, as vezes uma classe tem apenas cinco alunos o que acarreta prejuízo além da prefeitura está infringindo a lei.

Os alunos e professores e pais não gostaram da notícia muitos alunos com cartazes fizeram protesto na escola contra o fechamento.

No final da reunião foi proposto pelo prefeito Jonas e a comunidade que as aulas irão prosseguir na escola até próxima sexta-feira para que o prefeito vereadores e a comunidade possam discutir o caso em uma audiência pública com o promotor da cidade.

Porém o prefeito já deixou claro se tiver uma ordem judicial para não fechar a escola ele irá obedecer a ordem” Se a justiça me dar ordem para eu não fechar a escola este ano eu irei cumprir com a ordem, pois assim eu não estaria infringindo a lei e teria como me explicar nos órgãos competentes na minha prestação de contas”. Declarou

“Nós vamos lutar”, foi o que disse uma moradora que não se conforma com o fechamento da escola, para ela as autoridades faltaram com o respeito pois não fizeram reunião com a comunidade para discutir sobre o caso” Nós vamos lutar, está escola não pode acabar assim, as autoridades faltaram com o respeito com nossa comunidade, pois em nenhum momento estiveram aqui para discutir sobre esta questão, agira vem aqui com essa notícia de fechar a escola. Eu entendo o lado do prefeito Jonas ele tem que obedecer a lei, mas será que essa é a melhor saída neste momento, porque secretaria não fez uma conversar com agente antes” concluiu.