Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

MP denuncia 165 integrantes da facção “Bonde dos 13”, envolvidos em ataques em Rio Branco


O Ministério Público do Acre (MPE) denunciou 165 integrantes da facção criminosa “Bonde dos 13” por envolvimento em atos violentos no estado do Acre. Durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (18), no prédio do MPE, foi esclarecido que as investigações realizadas pela Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Decco) se iniciaram após os ataques realizados pela organização criminosa, que teve como alvo o incêndio de coletivos e outros veículos no final do ano passado.
Nas investigações descobriu-se que a organização criminosa foi criada no interior do presídio Francisco de Oliveira Conde, no dia 12 de junho de 2013, pelos presos mais antigos. O objetivo inicial era evitar o crescimento de outras organizações criminosas de âmbito nacional que haviam se instalado no estado no ano de 2012.
Durante a coletiva foi esclarecido que a facção atua de maneira extremamente violenta, concentrando suas ações na prática dos crimes de tráfico de drogas, roubo e homicídio.
A organização criminosa, desde a sua origem, é composta por um ‘Conselho’, que se constitui em órgão deliberativo. Posteriormente, com a entrada de novas pessoas, o funcionamento da organização foi mais bem estruturado e passou a contar com outros setores, tais como responsáveis por pavilhões, cidades e bairros, tesoureiros e demais integrantes.
Números
Na denúncia de 592 páginas, foram identificadas 165 pessoas relacionadas com a facção sendo estas 21 conselheiros e ex-conselheiros, 38 responsáveis de bairros, cidades e pavilhões de presídios, 106 integrantes.
Ademais, os denunciados totalizam o número de 353 entradas no sistema prisional.
A denúncia foi assinada pela promotora de Justiça Marcela Cristina Ozório, coordenadora do Gaeco e pelos promotores de Justiça integrantes do Gaeco.

Com informações do MPE
Por ALAMARA BARROS, DA CONTILNET