Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Jovem de 24 anos protesta contra mortes de bebês na maternidade de Rio Branco

Nas últimas doze semanas, o número de mortes fetais ocorridas na Maternidade Bárbara Heliodora (MBH) e noticiadas pelo ac24horas foi considerável. Entre mortes e denúncias, a comoção social sobre os episódios não ficou para trás. Revoltado com os casos, um jovem de 24 anos foi até a unidade de saúde e fez, sozinho, um protesto silencioso.
Athos Santos comenta que a “gestão da maternidade precisa ser mudada imediatamente e médicos humanistas precisam ser contratados para atender as grávidas”. Para o jovem, “a situação já está insuportável” e o governador Sebastião Viana e o “secretário de Saúde precisam tomar providências para mudar essa situação”.
No protesto contra as mortes, Athos usou cartazes feitos à mão. Num deles, a frase era a seguinte: “Três bebês mortos em 24 horas: isso é normal? ”. No outro, Athos pergunta: “maternidade ou clínica de aborto? ”. Ele também chamou a unidade de “matadouro” de seres humanos que não terão a chance de viver.
MATERNIDADE SE MANIFESTA
Após o portal noticiar a morte de ao menos três bebês apenas entre a noite de quarta-feira, 25 e a manhã de quinta, 26, a Direção da Maternidade Bárbara Heliodora liberou Nota de Esclarecimento em que classifica as denúncias como “politicagem” e pede o fim da “política pequena”, pois, segundo escreve, seria esse o clamor da população acreana.
A unidade de saúde confirmou três mortes, mas explicou que duas delas não ocorreram nas dependências da maternidade e que, a outra, ainda sob investigação, terá apurados todos os fatos, inclusive com o apoio do Ministério Público Estadual (MPE).( Da redação ac24horas)