Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Após jejum de quase um quarto de século, Galo é campeão acreano

Texto e fotos – Manoel Façanha

Depois de 24 anos, oito meses e vinte dias, o torcedor celeste pode soltar o tão esperado grito de “campeão” da garganta. Ontem (21), no estádio Florestão, o Atlético Acreano voltou a vencer o Rio Branco (2 a 1) e acabou conquistando o 28º do Campeonato Acreano de Profissionais, o sétimo de sua história. Os gols do triunfo celeste foram assinalados pelo craque Polaco, de voleio, e Renato, de cabeça. Matheus Carioca descontou para o Rio Branco.
Galo_in_dirA conquista do estadual ampliou ainda mais o calendário de competições do time celeste, pois além da Copa do Brasil e Série D na próxima temporada, o Galo Carijó será o representante acreano na disputa da Copa Verde. Neste ano, o clube ainda disputa uma Série D.
Após o título, torcedores atleticanos realizaram uma carreata pelas principais ruas e avenidas de Rio Branco.

O jogo

Com 1.350 torcedores, para uma renda de R$ 9.895,00, a torcida celeste era dominante dentro do Florestão. Aos gritos do campeão voltou, o time celeste começou a partida pressionando o time estrelado, com o quarteto celeste formado por Polaco, Josy, Eduardo e Rafael Barros dando muito trabalho ao setor de defesa alvirrubro.
Na primeira grande chance celeste, Poloca entrou em velocidade e tocou sobre o goleiro alvirrubro Nunes, mas a bola não quis entrar.
Com mais posse de bola e jogando em velocidade, o Atlético era o senhor da partida, mas a defesa do Rio Branco suportou bem a pressão celeste e conseguiu levar o empate para o vestiário.
Na etapa complementar o Galo Carijó continuou melhor na partida e poderia abrir o placar aos 14 minutos, mas Eduardo após finta o goleiro Nunes, acabou desperdiçando grande chance aos 14 minutos.
Com o gol maduro e veio aos 21 minutos, após jogada ensaiada. Josy colocou mandou a bola para área, o grandalhão Alfredo desviou para o meio da área e o meia Polaco, de voleio, acertou um belo chute para abrir a fatura e incentiva o grito de é campeão…

Com a porteira aberta, o Galo Carijó marcou o segundo aos 34 minutos, a bola foi cruzada pela direita por Polaco. O curinga Renato, de cabeça, mandou para a rede.
Dois minutos depois, o meia Geovani, de falta, quase descontou para o Rio Branco, mas a bola explodiu na trave celeste. Aos 42 minutos, a trave voltou a salva o gol celeste.  carimbada por Neto Pessoa após falha do goleiro Franco. Aos 45, Matheus Carioca aproveita sobre a de bola e chuta para a rede celeste, assim descontando o marcador: 2 a 1. (Por Manoel Façanha)