Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

3ª fase da Operação Lares: família beneficiadas de forma irregular são chamadas para depor

Foi iniciada nesta quinta-feira (12) a 3ª fase da Operação Lares. Esta fase é destinada a ouvir as famílias que foram beneficiadas de forma irregular pelas casas populares. Nas primeiras horas da manhã, várias famílias do Conjunto Rui Lino III e Cabreúva, suspeitas de terem se beneficiado do esquema, foram acordadas por policiais.

Nesta fase devem ser cumpridas 74 ordens judiciais. Serão 37 mandados de condução coercitiva e outras 37 de medidas cautelares que pedem o afastamento dos imóveis em um prazo de 48 horas, caso descumpram a medida, poderão ser decretadas pela justiça pedidos de prisão preventiva.

A operação é feita pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público do Acre (MP-AC) e tem como objetivo desmontar um esquema de fraudes que estaria sendo realizado por um grupo de servidores da Secretaria de Habitação (SEHAB) que diante do pagamento de valores entre 5 à 30 mil prometiam facilitação da entrega de casas populares. Cerca de 40 casas foram vendidas e 60 direcionadas.


Nas fases anteriores o diretor-executivo da Sehab, Daniel Gomes e o diretor-social, Marcos Huck foram presos preventivamente e também a ex-funcionária Cícera Dantas, considerada como peça chave do esquema e a empresária Rossandra Lima que confessou ter comprado uma doceria com o dinheiro da venda das casas. Destes, apenas Marcos Huck conseguiu habeas corpus  e o restante continua preso.