Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Pastor e sindicalista quase vão às vias de fato na Câmara de Rio Branco

Foi suspenso o pequeno expediente que tratava do sistema de implantação da bilhetagem eletrônica na Câmara Municipal na manhã desta terça-feira (8). O presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Transportes, Passageiros, Carga do Estado do Acre, Marcos Costa, quase foi às vias de fato com o vereador Manoel Marcus (PRB), presidente da Comissão de Transportes. A segurança foi acionada para impedir a briga entre os dois.
O desentendimento ocorreu quando Marcos Costa perguntou se o vereador não sabia ler, entregando ao mesmo um documento sobre a situação dos cobradores e motoristas. O vereador pediu explicações ao sindicato sobre as providências da instituição em defesa dos trabalhadores. “Você não representa a categoria” disse o vereador.

O debate foi interrompido e o clima ficou tenso. Marcos Costa saiu pela porta dos fundos da Câmara Municipal. Em entrevista coletiva, desqualificou as acusações do vereador e disse que sempre esteve ao lado da categoria.
Os vereadores Fabiano Oliveira (PP), Raimundo Vaz (PRP), Marcelo Jucá, Lene Petecão (PSD), Rabelo Góes (PP) e Clézio Moreira (PSDB) querem a redução da passagem ou a volta imediata dos cobradores ao trabalho.

O presidente da Câmara, vereador Artêmio Costa (PSDC) enviou documento à RBTRANS pedindo a adoção de meios legais para garantir o retorno dos Cobradores do Transporte Coletivo, ao interior do ônibus, para que possam exercer suas atribuições anteriormente ocorrida, na cidade de Rio Branco.