Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

No município de Porto Acre bando invade casa, mantém família refém e rouba caminhonete

Na madrugada deste domingo (06), no município Porto Acre, cerca de 61 km de Rio Branco, um bando invadiu uma casa onde estava toda família, e agiram com muita violência.

De acordo sargento Henrique do Batalhão de Operações Policiais Especiais, cinco homens, todos armados, invadiram a residência, e agiram com muita violência, deram uma coronhada em uma das vítimas, agrediram um idoso, e ameaçavam matar toda família, caso não cooperassem, amarram e amordaçaram todos, e fugiram na caminhonete da família, uma S10, de cor prata, placa MZZ 4096, onde colocaram vários objetos da casa, TVs, computadores, celulares, dinheiro e outros.

Após a fuga, a família conseguiu se soltar e acionar a polícia. Foi passado alerta sobre a caminhonete via rádio para toda polícia, que iniciou buscas pela região. No final da manhã deste domingo a caminhonete foi abandonada no bairro Portal da Amazônia, região do Calafate, a polícia foi acionada por moradores, e foi constatado que se tratava da caminhonete usada na fuga.

O serviço de inteligência da Polícia Militar iníciou as investigações e com ajuda da população, que ligaram para o 190 e denunciaram um dos suspeitos do roubo, Leonardo walthier da Silva, 21 anos. A polícia se deslocou até o bairro Jequitibar, também no Calafate, para averiguar a veracidade da denúncia, mas como se trata de casa populares, todas iguais, quando a guarnição fechou o cerco, acabaram entrando na casa errada, dando tempo do acusado fugir.

A polícia continuou as investigações e conseguiu chegar até a casa do pai do acusado, no mesmo bairro, onde foi encontrado cinco revólveres municiados, usados no roubo e uma barra de maconha.

Foi feito a apreensão das armas e da droga, que foram entregues na Delegacia Central de Flagrantes. Na delegacia foi averiguado que o acusado já tem passagem pela polícia e já foi preso no presídio de Senador Guiomard. A polícia continua na captura dos acusados.